Tag Archive | Holanda

Heineken Experience, em Amsterdam

Além dos muitos e muitos museus legais, Amsterdam tem uma outra atração imperdível: o Heineken Experience!

O ‘museu’ está localizado no local da primeira fábrica da cerveja. O prédio foi construído em 1867, e a fábrica ficou em funcionamento nesse local até 1988, quando foi decidido que ela seria transferida para a área metropolitana de Amsterdam. A reforma e o processo de transformação do galpão em um museu levou aproximadamente 3 anos para ficar pronto.

Como sempre, eu comprei meu ticket pelo site oficial e ao chegar lá já pulei a fila enooorme que tinha ali no hall de entrada.

Logo na entrada tem um mapinha mostrando onde a cerveja é vendida. Praticamente no mundo todo!

A recepção não poderia ser melhor, entramos direto numa reprodução de um bar, onde atras do balcão fica um telão onde recebemos as boas vindas e algumas informações sobre a cerveja. O filme é bem rapidinho, acho que não dura 5 minutos.

 

A próxima parada é num local onde existem varias opções de paineis para escolher com o tema de cerveja e Heineken, é claro. Depois de escolher o painel que mais agradou, é só configurar a a máquina para bater foto em 10 segundos,  largar a camera num ‘banquinho’ que tem ali perto e correr pra trás do painel. Pode encarar a fila, pq todo mundo faz. E é uma boa recordação da visita!

A partir dai, vem uma série de  fotos contando um pouco da história de seu fundador, o empresário Gerard Adriaan Heineken. Ele fundou a empresa quando tinha apenas 22 anos e foi assim que a tradição cervejeira se iniciou na família Heineken.

Estão em exibição alguns exemplares das garrafas mais antigas…

Ainda podemos ver os vários rótulos que a Heineken teve ao longo desses anos todos..

Os prêmios e condecorações que a empresa já recebeu..

Como toda boa cervejaria-museu que se preze, tem a parte dedicada aos ingredientes utilizados na fabricação de uma cerveja, e neste caso, os principais são: água, cevada, lúpulo e fermento (levadura). Tudo isso está lá amostra e é devidamente explicado a função de cada um no processo.

Ai vem um pouco do maquinário utilizado na fabricação, que incluem enormes tanques onde acontece o processo de fermentação, além de alguns dos equipamentos mais antigos da cervejaria..

Até que chegamos numa das partes mais legais do museu! Onde nos literalmente passamos a ser cerveja por 5 minutos, desde sua criaçao até o engarrafamento. Isso pq, o negócio é totalmente baseado em sensações, passamos por todos os processo e fenomenos que acontecem com a cerveja, como enquanto acontece o processo de fermentação ou mesmo depois que a cerveja é engarrafada.

Olha, achei genial essa idéia! Ah, lógico, tudo isso é explicado e ilustrado através de um video, e enquanto vamos assistindo o filminho, a plataforma onde ficamos se mexe e balança, é de impressionar! Os movimentos da cerveja, o balanço das garrafas na esteira depois de pronto, podemos sentir!

Depois dessa experiência, já saimos direto num mini-bar montado onde recebemos explicações sobre os ingredientes e algumas curiosidades sobre o processo de produção, sobre a cor e aspecto da cerveja. O que achei mais curioso foi a explicação sobre a espuma que se forma depois de servirmos a cerveja. Enquanto isso, o pessoal vai servindo um copinho pra todo mundo que tá ali parado no balcão!

Ainda tem mais alguns itens em exibição..

Outra parte que achei legal, é que podemos gravar um filminho, tendo como fundo alguns temas tipicos da Holanda, ou ainda podemos bater uma foto, que será enviada por email pra alguém que escolhermos. As opções de fundos devem ser pré-selecionados.. eu escolhi o tema com o Pão de Açúcar (é claro!), que representava o Brasil!

E a seguir passamos por uma ala com vários painéis gigaaantes que mostram algumas propagandas da marca. Algumas são bem criativas!

E pra terminar, o bar. É ali onde recebemos os 3 copos de Heineken que estão incluidos no valor do ingresso e que fazem parte do processo de degustação da cerveja (e a gente pode até levar o copo pra casa de recordação)!

Ainda tive tempo de passar algum tempo na lojinha. São muitas opções, com bastante coisas legais. Tem tudo o que se pode imaginar levando o nome da marca!

Ahh, na hora de comprar o ticket, não precisamos especificar o dia em que vamos visitar, porém a visita deve ser feita a qualquer momento, desde que seja antes do dia 31 de dezembro.

A visita é um pouco longa, pelo menos eu fiquei por lá quase 3 horas (no total) entre visitar a cervejaria e ver e comprar alguns souvenirs!

O Heineken Experience está localizado na Stadhouderskade, 78. Fica bem próximo a Museumplein, uns 5 minutos caminhando!

Anúncios

Roteiro: Amsterdam, Holanda

Esse final de semana que passou eu fui pra Amsterdam. Como meus pais e meu irmão foram em setembro, naquele final de semana antes de começar minhas aulas de inglês aqui em Edimburgo, eu não pude ir. Eles falaram tão bem da cidade e do país, que eu resolvi ir também.

Então pesquisando os preços das passagens pela internet, acabei comprando o meu ticket com a cia aérea de baixo custo Easyjet. São dois voos diários direto entre Edimburgo e Amsterdam, um de manhã e um mais pro final do dia. Comprei o meu para o final da tarde. Com o fato de em Amsterdam ser uma hora mais com relação ao Reino Unido, cheguei lá já passavam das 21 horas.

Schiphol é o principal aeroporto do país (IATA: AMS) e fica a 14 km do centro da cidade. Saindo da area de desembarque, dobrando a direita, logo já vemos um Burger King e bem em frente estão as máquinas para comprar ticket e um pouco mais a frente tem o balcão com as atendentes também.

Eu comprei o meu ticket nas máquinas e foi muito fácil de usar. É só selecionar o idioma, escolher o destino, o tipo de classe (primera classe ou segunda classe), sem dia especifico para uso e ainda dá pra escolher com desconto de 40%, no caso de ser estudante, idoso ou crianças. Depois de tudo selecionado, é só colocar o cartão de crédito ou as moedas (dinheiro em nota não são aceitos) e pronto, o ticket sai na hora.

Ali perto das máquinas tem uma painel enoooorme com todos os horários dos próximos trens, é só cuidar qual será o horário mais próximo para a estação Amsterdam Centraal e ir para a plataforma. A estação de trem do aeroporto fica no subsolo do aeroporto, tem que descer as escadas rolantes.

Esses trens que ligam o aeroporto até o centro da cidade partem a cada 10 ou 15 minutos e o trajeto também é bem curtinho, em 15 minutos estamos na Estação Central de Amsterdam.

O meu roteiro pra esse final de semana ficou assim:

– sexta-feira: cheguei em Amsterdam a noite e fui direto pro hotel;

– sábado: levantei cedíssimo e fui direto para a Museumplein, praça onde ficam os principais museus da cidade e o famoso letreiro IAmsterdam. O primeiro museu que fui foi o Rijksmuseum e depois segui para o Museu do Van Gogh. Uma pausa para ver o movimento na praça e bater umas fotos com o letreiro e segui para o Heineken Experience. Ainda tive tempo de dar uma voltinha pela região da Dam Square. De dia passei pelos museus tradicionais e a noite fui nos museus “típicos” de Amsterdam, como o da Cannabis e do Sexo. Ainda fui no Museu da Vodka e no Red Light District. Não se apavore, eu não fiz nada correndo, esses ultimos museus ficam aberto até as 23:00, então deu pra fazer tudo tranquilamente;

– domingo: caminhei nas margens dos canais e fui para a Dam Square, visitei a loja de departamento mais famosa do país, a Bijenkorf e ainda tive tempo de ir numas lojinhas comprar umas lembrancinhas, antes de ir para o aeroporto.

Ah, uma das coisas que achei legal, é que no Aeroporto de Schipol tem internet wi-fi gratuita por 30 minutos, com possibilidade de usar mais 30 minutos se precisar. 

Roteiro: Escócia, Inglaterra, Suécia, Dinamarca e Holanda

Essa vai ser a quarta viagem internacional em família e também o início do meu intercâmbio na Escócia!!!! A princípio, o intercâmbio será de no máximo  6 meses, pois esse é o tempo permitido quando recebemos o visto de estudo no UK Border, em pleno aeroporto de Heathrow.

Urquhart Castle, nas margens do Lago Ness

Mas conforme fui lendo, buscando informações sobre a tão temida chegada de brasileiros no Reino Unido, confesso que me deu um medinho e acabei “convencendo” todo mundo lá de casa a ir comigo (como se isso fosse o maior sacrifício do mundo)!!! =)

Então, como eu vinha com 2 malas gigantes, pra facilitar nossa locomoção, achamos melhor começar a viagem pela Escócia, para deixar minhas malas e então continuar o nosso tour pela Europa.

Porto de Malmö, na Suécia

O roteiro ficou assim:

– Quatro dias na Escócia, sendo que em dois dias ficamos em Edimburgo, um dia para visitar as Highlands (para ver o Lago Ness) e em outro dia fomos para York, na Inglaterra;

– Seis dias em Londres, em um desses dias fomos conhecer o Hampton Court Palace;

– Quatro dias na Dinamarca. Dois dias em Copenhagen, em um dia fomos para Hillerød e em outro, visitamos Roskilde;

– Day trip para Malmö, na Suécia.

Meus pais e meu irmão ainda vão pra Amsterdam, na Holanda, onde ficam mais 3 dias. Nesse mesmo dia eu vou pra Edimburgo, para organizar minhas coisas e arrumar o meu Flat, pois na sequencia já começam minhas aulas de Inglês!!

%d blogueiros gostam disto: