Tag Archive | Helsinki

Hotel GLO Helsinki Kluuvi

Como eu não queria perder de jeito nenhum meio dia que fosse na Lapônia, acabei voltando pra Helsinki bem no final do dia, sem intenção nenhuma de visitar mais coisas, foi só mesmo pra dormir e já no outro dia levantar cedinho pra pegar o voo de volta pra Edimburgo.

Não quis repetir o hotel em que fiquei na primeira parte dessa viagem, e resolvi mudar tudo, tanto de hotel, como de região.. e o escolhido foi Hotel GLO Helsinki Kluuvi!

Esse hotel também é super bem localizado, e digamos que fica no lado oposto do Radisson Blu Royal Helsinki. Fica a meia quadra da principal rua de comércio da cidade, a Aleksanterinkatu.

A rede de hotéis GLO é finlandesa, e além deste onde me hospedei, ainda existem outro em Helsinki e na cidade de Espoo.

O hotel é todo moderninho, com quartos  bem espaçosos, com mesinha de trabalho, sofá e o banheiro é dividido em dois…

Desse lado, só o chuveiro e a banheira

Uma coisa que me chamou atenção foi o “Sleep Menu”, onde é possível escolher algumas “frescurinhas”, caso não esteja satisfeito com o que já está disponível no quarto.

Sleep menu

Tem internet wi-fi gratuita e o café da manhã está incluido no preço da diária!

O hotel fica na rua Kluuvikatu 4, Helsinki.

** Se você gostou das dicas desse blog e quiser dar uma força reservando hotel  em Helsinki através do site do Booking, para iniciar as pesquisas, é  só clicar aqui. Obrigada!!! **

** Importante: Ao reservar um hotel através do site do Booking aqui pelo blog, será repassado uma comissão ao blog Contando as Horas **

** Não sabe como utilizar o site do Booking? Aqui vai um post bem detalhado sobre como escolher e reservar um hotel. **

Posts relacionados:

Finlândia (Helsinki + Lapônia) e Estônia

Chegando em Helsinki

Radisson Blu Royal, em Helsinki

Suomenlinna

De Helsinki a Tallinn de barco!

Helsinki

Detalhes de Helsinki

Anúncios

Detalhes de Helsinki

Falando em Helsinki, duas coisas que sempre que ouço falar me lembram a Finlândia: inverno e corrupção (ou melhor, a falta dela)!!

A Finlândia está sempre no topo da lista do Transparency International, um indíce que mede a corrupção de todos países no mundo. E pra nós brasileiros, isso chama atenção imediatamente, ainda mais se resolvemos comparar!

Finlândia!

No inverno, achei bem estranho acordar as 09:30 da manhã e o dia ainda está começando a clarear. Todos os dias em que estive em Helsinki, o tempo estava nublado e/ou chovendo, então fiquei com a impressão que nem chega a amanhecer meeeesmo! E um pouco depois das 15:00 já voltava a escurecer novamente.

Um pouco antes das 9:00 da manhã de um domingo, em Helsinki, essa é a rua Aleksanterikatu, deserta!!

Conclusão, pouquíssimas horas de luz natural, e assim, eu já sabia que o dia iria começar bem cedo, não tem jeito!

Uma coisa me chamou atenção enquanto caminhava pela rua Aleksanterikatu. Ao lado da placa onde está o nome da rua, tinha mais uma plaquinha azul com a figura de um animal.

...

...

Procurei pela internet e não consegui achar uma explicação lógica para isso! Se alguém souber… =)

Ainda na rua Aleksanterikatu, a vitrine da loja de departamento Stockmann estava simplesmente linda!!! Além de da musiquinha, q eu adorei (todos os dias no caminho pro hotel, eu passava por ali pra escutar um pouco), tudo era animado, ou seja, todos os bichinhos se mexiam!

Vitrine da Loja de Departamento Stockmann

...

...

Outra coisa que chama bastante atenção são as varias galerias de lojas espalhadas pela cidade. Seus letreiros luminosos indicam quais as lojas podem ser encontradas naquele edificio.

...

...

Essa foi uma ótima idéia, pois tem dias em que a temperatura chega facilmente a – 20º, o que dificultaria sair as compras na cidade, já que o vento, chuva e neve não dão trégua!

Helsinki

Helsinki, a capital da Finlândia mais parece uma cidade de interior, com um pouco mais de 580 mil habitantes, tem um transporte público variado e eficiente, mas para os turistas, o bom mesmo é percorrê-la a pé.

Igreja Temppeliaukio

...

...

Um pouco mais afastada do centro fica a Igreja Temppeliaukio, com seu estilo completamente diferente e até digamos, inesperado, acabou se tornando uma das atrações mais visitadas de Helsinki.

A entrada

O interior e as paredes de pedra

Igreja na Rocha, como o próprio nome sugere, foi construida dentro de uma rocha de granito. Vista de fora, ela parece uma igreja bem moderna, e quando estamos lá dentro, as aberturas no teto e a própria rocha que é a parede da igreja, dão a impressão de que estamos dentro de uma cratera.

Detalhe do teto

...

O bom mesmo é caminhar ao redor dela, e dá até pra subir as rochas e chegar bem perto do “teto”.

O restante das atrações, ficam todas bem próximas.. e tudo gira em torno da rua Aleksanterinkatu, principal rua de comércio da cidade. E é onde fica a principal loja de departamento do país, a Stockmann.

Catedral de Helsinki

Seguindo essa rua, logo cheguei em uma praça, a Praça do Senado, onde fica a Catedral de Helsinki, a Helsingin Tuomiokirkko, que além de ser um dos símbolos do país, é a principal igreja da cidade. Tem um estilo neoclássico super elegante com cúpulas verdes fazendo um belo constraste e rodeada pelos 12 apóstolos no teto.

Detalhes dos domos

...

No meio da praça, impossível não notar além da estátua do Imperador Russo Alexander II, a árvore de Natal gigaaante e o mercadinho de Natal da cidade.

Mercadinho de Natal

Mercadinho de Natal na Praça do Senado

Um pouco mais adiante, fica a Praça do Mercado, que em finlandes é chamada de Kauppatori, estão localizadas a Prefeitura e o Palácio Presidencial.

Da Kauppatori saem barcos para alguns outros países escandinavos e a Rússia!

Vários barcos-restaurantes atracados na Kauppatori

No caminho pra Catedral de Uspenski, já que eu fui pelo caminho mais longe, acabei encontrando pelo caminho..

...

Alguns restaurantes.. achei a fachada desse em particular bem diferente!

Dali, já dá pra avistar a Catedral Ortodoxa Russa de Uspenski, para chegar até lá, é só ir se guiando pelos seus domos.

Catedral Ortodoxa Russa de Uspenski

...

Infelizmente quando cheguei, a Catedral já estava fechada pra visitas, mas a vista lá do alto, é super bonita e vale a pena!

A vista do alto da colina onde fica a Catedral de Uspenski

E pra terminar o dia, uma ultima passadinha na Praça do Senado, pra tirar umas fotos da árvore de Natal iluminada!

...

...

Hora de partir, pegar o voo de Helsinki com destino a… Lapônia!

Suomenlinna

No primeiro dia em Helsinki, resolvi visitar um dos lugares mais populares da cidade, a Fortaleza de Suomenlinna, que desde 1991 faz parte dos Patrimônios da Humanidade da Unesco.

Chegando em Suomenlinna

Casas onde eram guardados os suprimentos durante a ocupação Russa

visão geral

Suomenlinna é formada por oito ilhas, mas boa parte da Fortificação ficam nas ilhas de Kustaanmiekka, a maior de todas, e na ilha de Iso Mustasaari. As duas ilhas são conectadas por pontes.

...

Patrimônio da Humanidade

Para facilitar a visita, foi criada a “Blue route”, que nada mais é do que a principal rota da ilha, indo de norte a sul, e andando por ela, é possível ver tudo o que há de mais importante.

Blue route

Sua história é um tanto quanto  recente, a Fortaleza foi construída no século 18 para defender o Império Sueco (naquela época a Finlândia pertencia a Suécia) do ataque dos Russos, viveu dias turbulentos com algumas guerras, mas acabou resistindo ao tempo.

Muitos canhões espalhados pela ilha

...

Parte das muralhas

Mais de um século se passou, e finalmente a Finlândia, através de um acordo, conseguiu sua Independência, ficando livre do dominio Russo. E com isso, Suomenlinna, passou a fazer parte em definitivo da Finlândia.

Great Courtyard

Quando o ferry abre suas portas, a primeira coisa que vemos são as enormes muralhas, e um pouco mais a frente,  há uma pequena passagem, que pertence ao Jetty Barracks, que é por onde a visita tem início.

...

"Passagens secretas"

Um pouco mais de 1000 pessoas vivem na Fortaleza, sendo asssim, é comum ver carros e bicicletas passando. É tudo muito bem sinalizado, e as ruas até tem nomes!

Sim, existem pessoas que moram nas ilhas!

Em azul, indicação da rota principal

A primeira parada é a Igreja de Suomenlinna, que inicialmente era uma Igreja Ortodoxa e foi construída com 5 domos em forma de cebola (caracteristicos das Igrejas Russas).

Igreja de Suomenlinna

Mais de 60 anos após sua construção, cmo a Independência da Finlândia, foi convertida em Igreja Evangélica Luterana, e sofreu algumas alterações, como por exemplo, o número de domos que foi reduzido para apenas um, e hoje em dia é usado como um Farol.

...

...

A próxima parada foi o King’s Gate, que com certeza é o ponto alto da visita (e também o lugar mais longe), ficando no lado oposto da Ilha principal. Antigamente, o King’s Gate era a principal porta de entrada da ilha.

King's Gate, era a entrada principal de Suomenlinna

King's Gate, visto de outro ângulo

...

Deu tempo também para ver o submarino finlandês, chamado de Vesikko, que foi utilizado durante a Segunda Guerra Mundial, e foi o unico submarino Finlandes que sobrou pra contar história.

O único submarino finlandes que "sobreviveu", e é possível visitar!

...

Uma outra parte que também merece uma visita são as Docas Secas, onde hoje em dia ainda são restaurados alguns barcos de madeira.

A entrada para as Docas Secas, lá, ainda são restaurados alguns barcos de madeira

Para visitar a Fortaleza a entrada é gratuita, porém, alguns museus são pagos. É recomendado, nos meses de inverno, ver no site se a Fortaleza vai estar aberta devido as condições do tempo (neve e/ou ventos fortes).

...

Para chegar até lá,  a única forma é através do mar. E o mais indicado é pegar o Helsinki City Transport Ferry, que sai da Market Square / Kauppatori até Suomenlinna. O ferry opera todos os dias (menos dia 24 e 25 de dezembro), e o trajeto é de aproximadamente 15 minutos, com saida a cada 20 minutos.

Ferry para Suomenlinna

No dia em que estive lá, só era possível comprar o ticket na máquina!

Os tickets devem ser comprados um pouco antes da partida, em máquinas que ficam perto do setor de embarque. São três máquinas, que só aceitam moedas e notas (até 20,00 euros). Com o ticket comprado, ele tem validade por até 12 horas.

Entrar no Ferry sem o ticket, o valor da multa é de 80,00 euros

...

Geralmente as pessoas ficam cuidando, quando o ferry vai se aproximando, e formam uma fila para comprar os ingressos (acho q isso pode até ser interessante no verão, quando nem chega a escurecer totalmente, mas no inverno, tratei de comprar o meu ticket rapidinho).

Finlândia (Helsinki + Lapônia) e Estônia

Um certo dia, assistindo ao Jornal do Almoço, vi uma reportagem sobre um concurso realizado pela rede RBS TV, e o prêmio: uma viagem para a Lapônia!!! Desde então, mesmo quando eu ainda estava sonhando em fazer o tal intercâmbio, um destino eu tinha certeza que iria conhecer: Finlândia!

Finalmente essa viagem aconteceu, digo “finalmente”, pq até ela de fato acontecer tem muita história!!!

Helsinki

Chegando em Edimburgo, em agosto de 2010, uma das primeiras coisas que fiz foi comprar a passagem pra Helsinki. As opções partindo da Escócia não eram muitas, e nenhuma empresa operava voo direto, então o que me restou foi escolher se faria escala em Londres ou em Copenhagen. Não tive a menor dúvida, e acabei escolhendo Londres, comprando todos os trechos com a British Airways.

Quem acompanhou o caos que a nevasca inesperada causou em todo o Reino Unido em dezembro de 2010, deve lembrar que o Aeroporto de Heathow ficou fechado por quase uma semana.

Mas o que tudo isso tem a ver com a minha tão sonhada viagem a Finlândia? TUDO!! Essa nevasca aconteceu exatamente na semana que minha viagem estava marcada, ou seja, voo cancelado, e sem a menor chance de chegar até Londres, quem diria até Helsinki.

Acabei me conformando, que talvez não fosse a hora ou que talvez a Lapônia ainda fosse um destino muito “cru” (sem muitas informações), ou que talvez q minha viagem não seria tão legal como eu imaginava, ou que talvez a melhor opção teria sido a Dinamarca, ou que simplesmente, eu não tive sorte. Em resumo, o sonho apenas foi adiado!

Tallinn

Em abril do ano passado, depois de renovar o visto e voltar à  Edimburgo, a primeira coisa que fiz: comprar a passagem pra Helsinki novamente, mas dessa vez com a Finnair, empresa da Finlândia (e comecei a rezar pra que a neve não atrapalhasse os meus planos, é claro! Os 10 meses de reza funcionaram hehehe)

Em 11 de dezembro de 2011, embarquei para Helsinki, finalmente!

E o roteiro ficou assim:

– Edimburgo, escala (de muitas horas – no minimo umas 6 horas – pra não correr nenhum risco) no Aeroporto de Heathow (Terminal 3), em Londres (que foi alterado de ultima hora) e Helsinki;

– 3 dias em Helsinki,

– 1 dia em Tallinn (que está inclído nos dias em que fiquei em Helsinki);

– 4 dias na Lapônia;

– 1 dia em Helsinki, somente pra dormir e no outro dia pegar o voo de volta pra Edimburgo.

Lapônia

A idéia de incluir a Estônia no roteiro, veio por influência da minha vizinha, que morou 1 ano na Finlândia e disse que Tallinn (assim como São Petersburgo)  era im-per-dí-vel! No ínicio até achava que seria impossível encontrar informações pra chegar lá, de barco, como ela tinha me sugerido. E pra minha surpresa, eu estava completamente enganada, achei 3, 4 ou até mais blogs que descreviam exatemente tudo o que eu precisava pra chegar até lá!

A Finlândia é um destino extremamente caro (comparado com os demais países nórdicos, talvez fique bem próximo da Noruega), principalmente quando se inclui a Lapônia.

Mas sonho é sonho, e de que vale a vida se não realizarmos os sonhos, não é mesmo?!?!?!

%d blogueiros gostam disto: