Comprando um chip de celular na Escócia

A primeira coisa que eu fiz logo que cheguei em Edimburgo para o meu intercâmbio, foi comprar um chip pro meu celular. Fui direto na Princes Street e literalmente entrei de loja em loja pra me informar qual operadora oferecia o melhor plano pra minha situação.

Minha situação era:

– fazer ligações de vez enquando pro Brasil, pra falar com meus pais;

– enviar sms, principalmente pro Brasil;

– usar internet para me comunicar via facebook, twitter e responder meus emails.

A Princes Street é uma das principais ruas comerciais de Edimburgo e portanto, é o melhor lugar para procurar praticamente qualquer coisa. E operadoras de celular ou lojas genéricas que revendem planos de celular de todas as operadoras que existem no UK, certamente não vão faltar.

As operadoras de celular que existem na Escócia (e consequentemente em todo o Reino Unido) são: O2, T-Mobile, Vodafone, Three, Lebara, TalkMobile, E.E, Virgin Media e Orange.

Todas essas operadoras praticam planos e tarifas praticamente iguais, então a minha escolha nesse caso, foi mais pelo atendimento que recebi na loja do que por qualquer outra questão. Bom, em resumo, eu acabei optando pela O2.

O tipo de plano que eu escolhi foi o pré-pago que na Escócia se chama Pay-as-you-go. O plano que eu tinha escolhido se não me engano foi o “Pay & Go Go Go”, que funcionava da seguinte forma:

– Eu solicitei o chip, que era grátis de acordo com o plano que eu escolhi;

– o plano pode ser pago tanto com dinheiro (somente em libras) quanto com cartão de crédito (lembro que tinha uma das operadoras que não aceitava cartão de crédito internacional pra compra e nem pra recarga, mas acho que isso já não deve mais existir, mas não custa perguntar);

– Basicamente esse plano funcionava assim: conforme eu ia usando, o plano ficava melhor, literalmente;

– As 10,00 libras inciais de crédito me deram 75 minutos pra falar, várias mensagens de texto free (não lembro quantas eram exatamente, mas eram muitas) e 250 MB pra internet e ainda uma porcentagem do valor pago voltava como crédito depois de uns meses (acho que foi uns 6 meses depois que comecei a ter acesso pra solicitar essa porcentagem de volta).

– No terceiro mês de uso do plano, tudo literalmente dobrou, então eu passei a ter 150 minutos em ligações, muito mais mensagens de texto free e 500 MB pra internet e a portecentagem do valor pago que eu podia receber como credito era de 5%, porém eu ainda não tinha acesso pra solicitar que fosse transformado em creditos.

– No sexto mês de uso do plano, esse valor de 5% dobrou e dali em diante passei a receber 10% do valor pago em cada mês de volta como credito. Além disso, também pude solicitar que os creditos acumulados dessa porcentagem recebida de volta voltasse pra minha conta em forma de credito. Então assim, a cada pouco, como eu tinha que pagar 10,00 libras pra carregar o plano obrigatoriamente todo mês, chega um mês que eu não precisava pagar do meu bolso, pq eu tinha esse credito a disposição pra usar.

Obs. 1: é importante saber que quando vamos comprar mais crédito pro celular, em todo o Reino Unido a palavra usada nesse caso é “Top up”.

Obs. 2: existem pelo menos duas O2 na Princes Street.

Mas ai eu conversei com a vendedora e disse que os minutos que o plano permitia eu usar eu queria falar com o Brasil e muito provavelmente raras as vezes eu iria usar pra fazer ligações locais no Reino Unido, então ela me disse que eu precisava comprar um “Bolt On”, que são opções que permitem moldar o plano como a gente quer, mediante a um pagamento de uma taxa extra todo mês) que me permitisse fazer isso. Eu não lembro exatamente quanto era o valor, mas era igual ou menor do que 10,00 libras, mais que isso não era, com certeza. Esse Bolt On para ligações internacionais para America do Sul – Brasil me permitia falar dentro desses minutos que o plano oferecia “de graça”, sem que eu precisasse pagar diferença tarifaria ou qualquer coisa do tipo. Por exemplo, no primeiro mês eu tinha 75 minutos pra gastar. Digamos que a primeira ligação que eu fiz pro Brasil foi pra falar com a minha mãe (tanto faz aqui se fosse telefone fixo ou telefone celular, pois não era o valor que era descontado, eram os minutos)  e essa ligação tivesse 5 minutos e 24 segundos de duração era exatamente esse tempo que era descontado dos 75 minutos dos quais eu tinha direito. Acho que deu pra entender, né?

Quanto a internet, eu lembro que nos três primeiros meses eu tinha 250 MB pra usar por mês, se caso eu passesse desse número, eu tinha que pagar 1,00 libra/24 horas pra usar mais. Foram poucas as vezes que eu precisei pagar, pq pra enviar fotos ou emails com fotos do celular, o negócio ia rapidinho.

Em resumo, eu destaco três coisas:

– sempre que possível, quando eu tava em casa, eu ligava pra casa através do skype instalado no meu notebook e deixava os minutos do plano do celular pra gastar quando eu realmente precisasse durante o mês. Claro que quando chegava na ultima semana do mês e se eu ainda tivesse crédito, eu ligava pra “Deus e todo mundo” e gastava todos os minutos restantes sem dó.

– no Reino Unido, as pessoas tem costume de andar na rua/ônibus falando o tempo todo no celular. Acho que isso é pra não perder tempo. É bem comum entrar no ônibus (mesmo o que ia até o aeroporto) e ver várias pessoas penduradas no telefone, e na rua era exatamente a mesma coisa. Acho que usam muito mais o telefone pra falar do que pra mandar SMS.

– antes de embarcar para o Reino Unido, é importante verificar se o telefone está desbloqueado para receber chip de outras operadoras.

Ah, e pra quem não tiver tempo e não quiser fazer o mesmo que fiz de entrar de loja em loja de todas as operadoras que existem no UK, é possível ir as lojas genéricas que revendem os planos de todas essas operadoras e ver qual o melhor plano pra comprar. Em Edimburgo tem uma Phones 4 U (próxima ao Hotel Balmoral) e duas Carphone Warehouse (uma em cada extremidade) na Princes Street, além de outras lojas espalhadas em outros bairros/shoppings da cidade, claro.

Edimburgo: West End

Uma das regiões mais bonitinhas de Edimburgo com certeza é o West End. Essa região está localizada entre a Charlotte Square, a estação de trem Haymarket e o parque The Meadows e está super bem localizada, a pouquíssimos passos da Princes Street.

Pra ir da minha casa até a escola de inglês, todos os dias, eu passava por aqui e nunca me cansei de desbravar novas ruazinhas durante esse trajeto diário.

Basicamente o West End de Edimburgo é formado por inúmeros escritórios de empresas nacionais e multinacionais, além de embaixadas de muitos países e consultórios médicos, que estão localizados em edificios de estilo georgiano, caracteristicos da arquitetura da New Town da cidade.

As quatro principais ruas dessa região são: a Stafford Street, a William Street, a Shandwich Street e a Lothian Road. A Stafford se destaca com as lojinhas de decoração, salões de beleza e lojas de roupas, já a William Street por causa dos pubs e restaurantes, e a Shandwich Stret por seus cafés, lojinhas de eletrônicos, farmácias e pubs e a Lothian Road por ser onde estão localizados várias casas de shows, cinemas, teatros e os melhores hotéis da cidade.

Assim como a Rose Street, a William Street e a Lothian Road não perdem em nada no quesito agito e vida boêmia em Edimburgo.

Uma das minhas lojinhas preferidas nessa região da cidade era a Remus, que sempre tinha uma vitrine de dar inveja e um monte de coisinhas bem bonitinhas para decoração. É muito dificil resistir a tentação de dar uma voltinha nessa loja!

Claro que a Lothian Road não pode ficar de fora.. são muitos restaurantes (principalmente de comida asiática), cinemas (como o VUE e Filmhouse), a grande maioria dos teatros e casas de shows também estão localizadas aqui (Usher Hall, Traverse Theatre, entre outros) e sem esquecer, é claro, que é nessa região onde ficam alguns dos melhores hotéis da cidade.

Além da Princes Street e da Royal Mile, o West End de Edimburgo também merece uma visita!

Tickets na Itália

Organizar uma viagem pra Itália não é uma das tarefas mais facéis, pois tudo é necessário planejamento nos minimos detalhes, além do que, é exigido comprar tickets e reservar passeios com muita antecedência. Nesse post, vou escrever sobre todas as experiências que tive comprando ingressos e reservando passeios para as principais atrações de Vaticano, Roma, Veneza e Florença.

** Tour pelo Vaticano **

** Colisseo, em Roma **

** Galleria Borghese, em Roma **

Uns anos atrás, acho que foi em 2009, meu pai e minha mãe foram pra Roma e não conseguiram visitar a Galleria Borghese pq não sabiam que dava pra comprar o ticket online. Levando isso em consideração, eu resolvi reservar o quanto antes o meu ingresso pra não correr o risco de ficar sem também.

Pra reservar esse ticket é preciso entrar no site oficial da Galleria Borghese, trocar o idioma para o inglês se for o caso e clicar em “online reservations”.

galleria borghese 00

Ao clicar ali, o site vai ser direcionado para outro site, da agência italiana TicketOne. Após selecionar o mês e a data, outra página vai abrir onde vai ser necessário escolher qual o melhor horário pra visita. Obs.: Lembrando que a visita é obrigatória apenas no horário escolhido, o número de pessoas também é limitado dentro da Galeria, por isso é importante comprar o ticket o quanto antes.

galleria borghese 01

Ai vem o mistério que até agora não entendi, apenas no dia que eu queria (28 de setembro) o valor do ticket era 2,00 euros e ainda dizia “free for everybody”. Achei legal, obvio, mas mesmo assim tratei de reservar meu ticket, Também aproveitei pra enviar um email pedindo explicações do pq apenas nesse dia o valor do ticket era esse valor, se em todos os outros dias o valor do ticket era 11,00 euros.

galeria borghese 03

galleria borghese 02

Quem não quiser o seguro contra cancelamento, deve selecionar a opção “ticket insurance 1,50 euros”. Esse seguro garante que o valor integral do ticket vai ser devolvido em caso de não comparecimento.

Para conferir os dados, fazer o cadastro e pagar, é dado aproximadamente 13 minutos para concluir o processo.

galeria borghese 04

Ai é só selecionar a forma de recebimento/retirada do ticket no campo “Dispatch type”. Eu optei pelo “Pick up at the Venue Box Office”, ou seja, apresentando o voucher enviado por email, eu posso retirar o ticket lá na Galeria mesmo.

galeria borghese 05

Próximo passo é se cadastrar e passar o cartão. Dentro de alguns minutos o voucher é enviado no email cadastrado, mas também pode ser imprimido direto na página.

galeria borghese - blog 1

Confirmação de que o ticket deve ser retirado na própria Galeria mesmo, antes do tour iniciar

Confirmação de que o ticket deve ser retirado na própria Galeria mesmo, antes do tour iniciar

Ah, é necessário chegar com pelo menos 40 minutos de antecedência pra retirar o ticket, pq 15 minutos antes do horário escolhido, as pessoas já são liberadas para entrar na Galleria Borghese.

A resposta por email XXXXXX

** Galleria degli Uffizi, em Florença **

Praticamente todas as atrações em Florença exigem compra do ingresso antecipado pela internet pra não correr o risco de ficar horas e mais horas perdendo tempo em uma fila gigantesca. A Galleria degli Uffizi com certeza é uma dessas atrações.

É possivel comprar esse ingresso através do site Polo Museale Fiorentino (que reune todos os ingressos das principais atrações da cidade), selecionando a opção Galleria degli Uffizi (esse link já direciona direto para a compra dos ingressos), claro. O processo é bem simples:

– Os dois unicos idiomas disponiveis pra efetuar a compra são: italiano e inglês. Depois de escolher o idioma, o museu em questão e a data da visita, o sistema vai atualizar as opções ainda disponíveis;

uffizi 00

– na próxima página vão aparecer as opções disponiveis separadas por: “mattina/morning” (pra quem quer visitar o museu o periodo da manhã, até as 12:45), “pomeriggio/afternoon” (opte por essa opção se quiser visitar o museu a tarde, a partir das 13:00) e a ultima opção é “sera/evening” (se quiser visitar o museu a noite, a partir das 18:15). Eu optei por visitar logo cedo.

uffizi 01

– o próximo passo é selecionar mais ou menos qual horário vai acontecer a visita. Então é só escolher o horário de acordo com as “bolinhas verdes” que vão aparecer nessa tela, cada bolinha indica quantos ingressos ainda há disponível para o horário escolhido.

uffizi 02

– No final dessa mesma página, ainda é necessário selecionar qual tipo de ticket vai ser: “intero/full” pra adultos, “ridotto/reduced” para crianças e “gratuito/free” pra algum caso especial, que eu não consegui descobrir. Depois de escolher qual o tipo de ticket é só clicar em “add to basket”.

uffizi 03

– na próxima página serão mostrados tudo o que foi selecionado, e vai ser dado 17 minutos pra concluir a compra. É importante verificar tudo nessa página, pq depois que o pagamento for feito, fica dificil alterar qualquer coisa.

uffizi 04

– Depois de inserir os dados do cartão de crédito, o voucher vai ser gerado. Pra salvar ou imprimir esse voucher é só clicar em “Stampa conferma ordine”. Ah, esse voucher também é enviado por email, não precisa se preocupar.

uffizi 05

Obs.: o valor do ticket é de 11,00 euros (que permite entrada na Galeria Uffizi e na exposição temporária  “Ferdinando di Cosimo de’ Medici. Gran Principe di Toscana (1663 – 1713)”, que vai de 25 de junho a 03 de novembro. Além desse valor, é cobrado uma taxa de reserva de 4,00 euros/bilhete.

– Para trocar o voucher, é necessário ir XXXXXXXXXXXXXXXXX.

** Corredor Vasari, em Florença **

Quem leu ou está lendo o livro “Inferno” de Dan Brown, vai enteder o motivo que me levou a fazer esse tour. Eu sei que ele não é um tour baratinho, mas resolvi arriscar e ver qual é a coleção excepcional que está em exibição nas suas paredes de 1km que ligam a Galeria Uffizzi ao Jardim Boboli do Palácio Pitti, passando por toda a extensão da Ponte Vecchio.

Eu descobri a existencia desse tour no site da agência italiana Tickitaly e desde que o Corridoio Vasariano foi reaberto para visitas em 2010, achei que seria interessante aproveitar a oportunidade.

Existem vários tipos e tickets disponiveis separados por visitas em grupo, tours individual ou tours guiado combinado com a Galleria degli Uffizi e o Palácio Pitti. Eu optei pelo tour: “Corridor only” que é feita em grupo. Pra quem quiser fazer essa mesma visita que eu, esse tour acontece de terça a sexta somente as 12:20 e aos sabados e domingos as 11:30. O tour é bem rapidinho, tem duração de apenas uma hora.

vasari corridor 01

No site do Tickitaly, a primeira coisa a fazer é selecionar esse tour “The Vasari Corridor” no topo da coluna a esquerda. Depois disso, tem uma breve explicação de como tudo funciona, no final dessa página está o calendário para fazer a reserva e as opções disponiveis vão aparecer em verde.

Clique na opção do tour que interessa, no meu caso foi o “Vasari Corridor, group tour – 12:20 PM”.

vasari corridor 02

Na próxima página é só conferir se a data e horário estão certos e preencher o nome compelto no campo “Name for voucher”, no campo “Contact details” eu apenas coloquei meu email (se houver qualquer problema, eles encontram em contato através desse email), selecionar a quantidade de tickets e clicar em “add to shopping cart”.

vasari corridor 03

A reserva não é imediata e muito menos recebmos a confirmação ou qualquer coisa por email logo na sequencia. Então o negócio é esperar, que até em 48 horas eles encontram em contato através do email enviando um voucher onde vão estar as coordenadas para imprimir o ticket.

Obs.: O valor desse tour em especifico (Vasari Corridor, group tour) custa 55,00 euros/pessoa.

** **

Comprando SIM Card na Itália

%d blogueiros gostam disto: