Arquivo | Transporte público RSS for this section

Onde guardar as malas em estações de trem ou aeroportos na Escócia e no UK

Quem nunca se preocupou em onde deixar as malas seja no aeroporto ou até mesmo em uma estação de trem durante uma viagem? Independente do motivo, a grande maioria das estações e aeroportos do Reino Unido oferecem um lugar pra deixar as nossas malas.

No Reino Unido, a coisa é bem organizada e praticamente todos os principais aeroportos e estações de trem oferecem essa opção aos viajantes.

Aeroporto de Heathrow - Terminal 5

Aeroporto de Heathrow – Terminal 5

A única vez que precisei utilizar esse serviço foi quando voltei da Escócia pra renovar meu visto e tive que trazer as minhas 3 malas. Só que pra complicar um pouco mais a minha vida, antes de vir embora eu resolvi fazer um “mochilão” por Londres, Bruxelas, Luxemburgo, Colônia na Alemanha, Polônia e Espanha. Por sorte eu resolvi começar essa viagem em Londres e terminar ali também. Isso facilitou muuuito a minha vida, já que foi muito simples achar uma solução pra esse meu “problema”.

O meu voo de Edimburgo teve que ter destino final o aeroporto de Heathrow, já que o voo pro Brasil partia de lá também. Como voei British Airways, não precisei me preocupar com os terminais, pq o terminal 5 é exclusivo dessa cia aérea. Deixei minhas malas lá e quando meu mochilão terminou, passei lá recolhi minhas malas e subi fazer o check-in. Moleza!!

As duas malas maiores eu deixei no Left Luggage

As duas malas maiores eu deixei no Left Luggage

E como eu descobri a existencia dessa empresa? Vasculhando o site do aeroporto de Heathrow, claro. Ai foi só ler tudo e me certificar via email (eles respondem bem rápido) uma duvida que tinha, procurei algumas experiencias em blogs de viagem e não precisei mais me preocupar com isso.

Então, antes de qualquer coisa, no Reino Unido esse serviço de “guarda-volumes” é chamado de “Left Luggage”. O esquema é tão organizado, que existe uma empresa privada, a Excess Baggage Company, que é responsável por controlar quase todos os guarda-volumes no país.

Principal estação de trem de Edimburgo - Waverley Station

Principal estação de trem de Edimburgo – Waverley Station

A forma como essa empresa trabalha é bem simples:

– antes de qualquer coisa, eu aconselho a entrar no site e já verificar se a estação de trem ou aeroporto de destino oferece esse serviço;

– os preços também podem ser pesquisados no site, sendo assim, evita surpresas na hora;

– ao chegar em qualquer loja da Excess Baggage (que vai ser identificada por Left Luggage na fachada), vai ser necessário preencher um pequeno cadastro (importante ter o passaporte em mãos);

– as malas vão passar pelo raio-x (claro) e também são etiquetada. Como eu disse antes, eu tava voltando da Escócia para o Brasil pra renovar o visto e em uma das minhas malas tinham duas garrafas de whisky. O atendente pediu se eu tava levando algum liquido na bagagem e pediu o que era e se estava lacrado. Por sorte, tava tudo lacrado, embalado em papel bolha e dentro de caixa. Então acho que por isso ele não implicou.

– eles pedem se a gente quer passar aqueles plasticos de segurança (bag wrap) ao redor da mala, mas não achei necessidade. Mas coloquei cadeado em todos os zipers, claro.

– o local onde as malas vão ser armazenadas é totalmente vigiado 24 horas por dia e tudo é gravado.

– o valor das diárias são pagas somente na hora da retirada. Então é dado um recibo com os numeros de identificações das malas. Só isso que recebemos. Importante: guarde bem esse recibo, pq sem ele não tem como tirar a mala e ainda vai ser cobrado multa e vai ser preciso se explicar e mostrar milhões de documentos.

left luggage uk 1_1200x827

Até aqui parece tudo uma maravilha, certo? Realmente é, mas como tudo na vida, algumas regrinhas precisam ser seguidas.

– esse serviço não fica aberto 24 horas por dia. Cada lugar tem um horário, mas geralmente fica assim: abre todos os dias da semana, das 05:30 as 23:00.

– o valor para cada mala vai ser (valor de hoje) de 9,00 libras a cada 24 horas, mas algumas lojas também oferecem opções para quem deixar menos tempo, como por exemplo de 0 a 4 horas o valor é de 5,00 libras e mais de 4 horas tem o mesmo valor de como se fosse deixar o dia todo, 9,00 libras;

– o pagamento pode ser feito tanto com cartão de crédito ou em dinheiro.

Estação de trem de Edimburgo - Waverley Station

Estação de trem de Edimburgo – Waverley Station

Na Escócia, esse serviço só é oferecido em Edimburgo na estação de trem de “Waverley” e em Glasgow na estação de trem “Glasgow Central”.

E na Inglaterra esse serviço é oferecido nos aeroportos de Heathrow e Gatwick e em algumas estações de trem. Também existem lojas em Birmingham, Leeds, Liverpool e Manchester.

Para maiores informações, é só consultar diretamente no site => Left Baggage. No canto inferior direito, é só selecionar a cidade e o valor pra cada aeroporto/estação de trem aparece logo abaixo no quadradinho azul. Simples, né?

A minha opinião sobre o serviço: na época o valor era um pouco mais baixo, mas tbm não muito, eu deixei minha mala por 15 dias guardada no aeroporto de Heathrow – Terminal 5. O atendimento foi ótimo. O rapaz me explicou tudo na maior boa vontade, na hora do raio-x ele me fez as perguntas necessárias (ele me explicou que eles não podem abrir nenhuma mala sem a presença do cliente), me deu o recibo e pronto. Quando voltei pra retirar minhas malas, apresentei o recibo e paguei. Minhas malas estavam em perfeito estado, não estavam amassadas, nem sujas e os cadeados estavam intactos, ou seja, tudo dentro dos conformes. Mas mesmo assim, com a paranoia de brasileiro, fui ao banheiro e abri as minhas malas pra ver se as coisas principais estavam ali e tava tudo certinho. As garrafas de whisky também não sofreram nenhum dano. Claro que não deixei nenhum equipamento eletronico (notebook, maquinas fotograficas e tal), isso eu tive que levar comigo durante o mochilão. Serviço nota 10, vale o dinheiro gasto com toda a certeza.

O Left Luggage do aeroporto de Edimburgo fica nessa região

O Left Luggage do aeroporto de Edimburgo fica nessa região

Mas e o restante do país, não tem opção de guarda volumes? Tem sim!

O aeroporto de Edimburgo também conta com o serviço de Left Luggage, porem não é operado por essa empresa. O Left Luggage fica no primeiro andar, perto do desembarque domestico (Uk Arrivals) e funciona das 06:00 as 22:00. Atualmente os valores são:

– até 24 horas: 7,50 libras/mala;

– a cada 24 horas a mais também é cobrado 7,50 libras/mala;

– se for guardar equipamento de ski, bolsas de golf ou qualquer outra coisa muito gigante, o valor é de 10,00 libras/dia/objeto.

Então, como nunca usei o guarda-volume do aeroporto de Edimburgo, não sei dizer como é o serviço. Imagino que deve ser bom.

Estação de ônibus de Edimburgo (Edinburgh Bus Station) também oferece esse serviço, porém eu nunca utilizei. A localização dentro da estação é muito boa, fica no corredor principal, bem em frente aos portões de embarque. O serviço está disponível das 04:45 as 01:15. Malas pequenas, médias e grandes pagam até 3 horas 3,00, 3,50, 4,00 libras e até 24 horas o valor cobrado é de 7,00, 8,00, 9,00 libras/mala respectivamente.

Pra liberar os guarda-volumes são aceitos moedas apenas e não precisa se preocupar, tem uma máquina que troca dinheiro por moedas. As malas não passam por raio-x, pois é um locker simples que a própria prefeitura de Edimburgo oferece.

Estação de trem de St Pancras, em Londres também tem um Left Luggage

Estação de trem de St Pancras, em Londres também tem um Left Luggage

Em Londres, ainda há opção de left luggage nos aeroportos de Luton, Stansted e City, só que não é operado pela Excess Baggage. E também existem outras opções de guarda-volumes em mais algumas estações de trem na cidade, para maiores informações é só clicar aqui. E pra quem for se deslocar de ônibus partindo de Londres para Edimburgo, os ônibus sempre partem da Victoria Bus Station, que fica junto a Victoria Station (por onde também passa a linha de metro), para maiores detalhes é só clicar aqui.

Posts relacionados:

Aeroporto de Edimburgo

Airlink – Como ir do aeroporto de Edimburgo até o centro da cidade

Viajando de ônibus pela Escócia

Mini-guia para viajar de trem pela Escócia e norte da Inglaterra

Todas as opções de transporte entre Londres e Edimburgo

Como ir de Londres a Edimburgo de Trem

Edimburgo: Onde é melhor se hospedar?

O que fazer em apenas 24 horas em Edimburgo?

O que fazer em 48 horas em Edimburgo?

Anúncios

Passo a passo pra comprar uma passagem de trem entre Londres e Edimburgo

De uns tempos pra cá eu venho recebendo alguns emails ou perguntas aqui no blog com dúvidas relacionadas a compra de uma passagem de trem entre Londres – Edimburgo.

Uns meses atrás eu escrevi um post explicando sobre alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração na hora de comprar uma passagem pra viajar tanto pela Escócia como pelo norte da Inglaterra (mas esse post pode servir de modelo pra viagens de trem por todo o Reino Unido), como por exemplo: as estações de trem de Edimburgo, quais tipo de passagens existem e como e onde comprá-las, as principais diferenças entre a primeira e segunda classe, as distâncias entre algumas cidades e quais as empresas que fazem determinado trajeto.

east coast 1

Nesse post eu vou fazer direitinho um passo a passo com imagens do site pra ajudar as pessoas que ainda tem alguma dúvida a respeito de como comprar a passagem, como escolher o melhor assento no trem e como escolher como será feita a retirada do bilhete. Então, vamos lá?

A empresa que eu utilizei pra fazer o trajeto entre Londres – Edimburgo foi a East Coast, mas existem outras empresas que fazem esse mesmo trajeto como a  Cross Country (trem direto) e a Virgin Trains (com uma conexão).

Obs.: no lado direito da tela, no “Book now for travel” já diz até qual dia a passagem pode ser comprada, que geralmente é com até 90 dias de antecedência.

** Selecionando o trajeto, data e horários **

No exemplo que eu escolhi, ficou definido que o trecho vai partir (from) London para (to) Edinburgh, ida e volta, para um adulto, mostrando tanto as opções disponíveis na primeira e na segunda classe.

Primeira coisa que é preciso definir é como vai ser o trajeto: One Way (só de ida) ou Return (ida e volta).

Ao escolher qual vão ser os destinos, tanto no caso de Londres como no de Edimburgo, que apresentam inumeras opções, é melhor escolher a primeira opção que aparece, sem definir nenhuma estação, a não ser que já se tenha conhecimento de forma antecipada que é melhor partir ou ir desde uma determinada estação.

No Outward Journey (que corresponde ao trajeto de ida), é preciso escolher qual o mês e data a viagem vai ser feita. Também é bom definir a partir de que horas é conveninente o site mostrar as opções de trem para esse trajeto. No exemplo, o que eu escolhi foi: Ida no dia 18 de agosto, partindo de Londres depois das 07:00 da manhã.

east coast 2

No Return Journey (que corresponde ao trajeto de volta), eu fiz a mesma coisa que no passo anterior, somente coloquei a volta para o dia 22 de agosto e para aparecer opções de trem partindo de Edimburgo depois das 13:00. Obs.: Quem não quiser definir a data de volta da viagem, pode selecionar o Open Returns (returns anytime), mas com certeza o preço vai ser beeem mais caro no caso desse trajeto.

Selecionar quantos adutos e crianças vão viajar. Quem tiver o Railcard, é só selecionar a opção (o que não vai ser o caso de quem for ao Reino Unido a turismo). Quem optar por viajar em grupo (com mais de 10 pessoas), deve clicar em group travel, que ali vão aparecer os contatos para que seja emitidas as passagens para grupos.

Ultimo passo é selecionar as opções para que o site mostre os trens disponiveis na standard class (segunda classe), first class (primeira classe) e trains with no changes (para quem quiser apenas as opções de trens direto).

** Escolhendo a opção de trajeto que mais agradou **

Na próxima tela vão aparecer as opções de preços indicadas através do preço, da classe (1st ou standard) ou ainda pelo tipo de bilhete (single ou return).

east coast 4

Quem estiver certo que vai querer viajar de segunda classe, pode selecionar diretamente a opção que tiver o menor valor (nesse caso, o valor é de 62,85 libras) tanto na ida quanto no trecho da volta.

east coast 5

Quem optar por ir de 1st class, pode selecionar sem muita enrolação a opção que indica de 47,50 libras to 147,50 libras/first/single na ida e na volta a opção de 47,50 libras to 215,00 libras/first/single.

east coast 6

A seguir vão carregar todas as opções de horários em que essas tarifas estiverem disponiveis, ai é só selecionar o horário que mais agradou tanto no trecho de ida quanto no trecho da volta e clicar em “Buy Now”.

** Preferências de assentos **

Essa é uma dar partes que mais geram duvidas durante o processo de compra da passagem de trem pela interent. No caso dessa empresa, temos duas opções iniciais:

east coast 7

– Yes, I want to reserve a seat (clique nessa opção se quiser reservar assento);

– No, I don’t want to reserve a seat (clique nessa opção se não quiser reservar assento);

Quem optar por reservar o assento, pode escolher também pra qual trecho a reserva vai ser feita:

– for outward journey (trajeto de ida)

– for return jouney (trajeto de volta)

Obs. 1: ambas as opções podem ser selecionadas, claro.

Obs. 2: tem pessoas que não se importam em reservar assentos, eu aconselho que os assentos em ambos os trechos sejam reservados. Não há nenhum custo a mais por isso e é uma tranquilidade sem tamanho chegar na estação e não ter que se preocupar em sair correndo pra pegar um bom lugar.

Após selecionar que quer reservar os assentos para ambos os trajetos, vão aparecer ainda outras opções para escolha:

– Preferred Seat (escolha sobre o assento):

Facing Backwards (vai no sentido contrario ao que o trem vai se deslocar) ou Facing Forwards (vai no mesmo sentido que o trem)

Position Aisle (pra quem prefere ir no corredor) ou Window (pra quem não abre mão de ir na janela).

Seat Type Individual (esse só está disponivel pra quem for de 1st class, pois são os assentos sozinhos) ou Table (vai ter uma mesa em frente ao assento).

east coast 8

– Preferred coach (escolha sobre o vagão):

No preference (eles vão sugerir muito provavelmente o vagão que já estiver quase sendo completado, ou seja, o que estiver mais lotado).

Quiet Coach (vagão silencioso, acho que só existe 1 vagão nessa “configuração”).

** Verificar quais são os assentos que foram pré-indicados pela East Coast e se será necessário alterar esse assento **

Quem tiver curiosidade em saber quais foram os assentos pré selecionados pela East Coast (a melhor opção disponivel é reservada nessa hora), pode conferir clicando na coluna no lado direito em “View your seat”.

east coast 10

A próxima tela que vai aparecer será um esboço do vagão pre-definido com o assento pre determinado selecionado. Se gostar da opção indicada, ok, não é necessário fazer nada. Agora se quiser alterar a escolha, é só selecionar outra opção disponível e clicar em “change seat”.

east coast 11

Obs.: uma dica legal é relacionada a escolher uma poltrona que fique perto do local destinado a guardar as malas. Não que alguém vá roubar as malas (nunca vi isso acontecer), mas só por precaução e pra ficar de olho.

** Difinindo a necessidade de carregar bicicleta, voucher de alimentação e wi-fi abordo **

east coast 9

– Bicycle reservation: pra quem for carregar bicicleta durante esse trajeto. A regra diz que só pode ser feito a reserva do espaço pra bicicleta quem reservar assento no trem.

– Additional options: oferece a opção de comprar vouchers de alimentação que podem ser usados tanto no vagão restaurante quanto nos carrinhos que passam pelo vagão. A escolha do voucher pode ser por trecho (outward – ida ou return – na volta). Essa opção vai aparecer somente pra quem for viajar de segunda classe. Quem optar por viajar de 1st class não precisará de voucher, pois os lanches servidos já estão incluidos no valor da passagem, ou seja, são gratuitos.

– Wi-fi Voucher: vai aparecer essa opção pra quem optar por viajar em segunda classe, pois o acesso a internet não está incluido no valor da passagem. Pode ser selecionado apenas 1 voucher (pra ser usando tanto na ida ou na volta) ou pode ser selecionado a opção de 2 vouchers (para serem usados respectivamente na ida e na volta). Quem optar por viajar na 1st class não precisa se preocupar com isso, pois a internet wi-fi já está incluida no valor to bilhete.

Obs.: como o trajeto é longo, ter acesso a internet pode ser uma boa idéia. A conexão funciona super bem, eu testei.

** As opções pra retirar o ticket **

Existem 3 opções para retirar a passagem:

east coast 12

– Ticket on departure at the station: geralmente já vem selecionada a estação de onde o trem vai partir. Se vc for turista, pode deixar essa opção mesmo selecionada. Agora se for morar no UK, pode alterar essa estação pra que mais for conveniente. Optando por esse tipo, será necessário ter em mãos o cartão de crédito utilizado pra fazer a compra e o “booking reference” que vai ser enviado no voucher no email de confirmação da compra da passagem. O ticket pode ser retirado tanto nas máquinas como nos guiches de atendimento. Essa é a unica opção que é gratuita.

– First Class Post, só está disponivel pra quem mora no UK. Eles enviam as passagens pro endereço que foi cadastrado e é cobrado um valor de 1,00 libra por esse serviço.

– Special Delivery: só está disponivel para quem mora no UK também. Eles enviam as passagem pro endereço cadastrado quando a passagem for comprada até as 17:00. E a entrega é feita rapidamente até as 13:00 do dia seguinte.

** Cadastro no site da East Coast pra efetuar a compra das passagens **

Sim, é necessário se cadastrar pra conseguir terminar de efetuar a compra das passagens.

east coast 13

Aqui tem uma “pegadinha”. Quem tiver apenas endereço do Brasil, deve se cadastrar clicando em “enter international address”. Ai é só preencher o que for solicitado e clicar em “Return to address lookup”.

east coast 14

Obs.: Não selecionar a opção “remember this address”, a não ser que for comprar mais passagens nos próximos dias.

** Formas de pagamento **

A unica opção de pagamento disponivel é através do cartão de crédito. Então é só selecionar a bandeira do cartão de crédito escolhido e preencher os dados solicitados.

east coast 15

As passagens de trem no UK não podem ser parceladas. Então na próxima fatura vai vir o valor total da compra.

Quem não quiser deixar gravado o cartão pra futuras compras, é só não selecionar a opção “remember this card”.

east coast 16

E pra terminar a compra das passagens, é só concordar com os termos e condições da empresa e clicar em “Buy now”. Simples, não?

** Observações importantes **

Obs. 1: O tempo de viagem entre Londres e Edimburgo tem duração de 4 horas e 20 minutos quando o trajeto for com trem direto.

Obs. 2: Para comprar a passagem de trem pela internet é necessário ter um cartão de crédito internacional, claro.

Obs. 3: Esse post foi escrito apenas com a intenção de ajudar e não fazer propaganda de uma determinada empresa. Eu também tive a oportunidade de andar nos trens da CrossCountry, mas não foi nesse trecho, por isso optei por usar como exemplo para escrever esse post o site da empresa East Coast.

** Para ver as “fotos” em melhor resolução e maior, é só clicar na “foto” em questão **

Posts relacionados:

Mini-guia para viajar de trem pela Escócia e norte da Inglaterra

Todas as opções de transporte entre Londres e Edimburgo

Como ir de Londres a Edimburgo de Trem

Andando de ônibus em Edimburgo

Airlink – Como ir do aeroporto de Edimburgo até o centro da cidade

Ônibus da linha turismo em Edimburgo

Andando de táxi em Edimburgo

Ônibus da linha turismo em Edimburgo

Aproveitando que o assunto dessa semana aqui no blog é sobre ônibus em Edimburgo, vou falar um pouquinho sobre os ônibus das linhas de turismo da cidade.

Assim como os passes que dão acesso prioritário a várias atrações em uma determinada cidade, os passes de ônibus estilo Hop on Hop off também apareceram com tudo e pra ficar. Em Edimburgo existem várias opções de tipo de ônibus que pertencem a linha de turismo da cidade, mas no caso de Edimburgo, será que realmente vale a pena comprar esse tipo de passe?

Depende. Tudo vai depender de alguns fatores como quantos dias vamos ficar na cidade, do real interesse em visitar cada atração ou ainda do estilo de viagem de cada um.

Existem pessoas que gostam de fazer um city tour rápido pra ter uma boa noção da cidade antes de percorre-la a pé. Mas existem pessoas que preferem gastar a sola dos sapatos e caminhar a pé por tudo (eu!).

Sendo assim, ao chegar em Edimburgo é só se dirigir a Waverley Bridge, que é a rua/ponte onde ficam todos os ônibus de turismo da cidade. Tem um guichezinho de madeira ali na calçada onde podemos comprar o ticket e até mesmo obter informação sobre qual é o melhor tipo de ônibus/rota a escolher.

Existem seis opções desses tipos de ônibus e basicamente o que cada uma delas oferece é:

City Sightseeing Tour o tour é feito em um famoso ônibus vermelho com dois andares. O segundo andar é parcilamente aberto. Nesse caso é importante levar em consideração o vento, que mesmo no verão, é bem gelado. Normalmente a grande maioria das pessoas acabam optando por esse tour pq ele oferece um trajeto bem basicão, percorrendo somente a Princes St e a Royal Mile.  Tem audio guia em vários idiomas, mas não tem em português. O tour tem duração de 1 hora e os ônibus partem a cada 20 minutos. Valor 12,00 libras (em 2012).

Edinburgh Tour é o ônibus de cor verde. Assim como o ônibus do City Sightseeing Tour, esse ônibus é de dois andares e o segundo andar tem uma pequena parte coberta e a outra metade aberta. Ele tem praticamente a mesma rota do anterior, mas circula um pouco mais por dentro da New Town. O tour dura 1 hora e tem saida a cada 20 minutos. Valor de 12,00 libras (em 2012).

Edinburgh World Heritage Tour esse tour é promovido pelo escritório do Edinburgh World Heritage. Essa rota é relativamente nova e o estilo do ônibus segue o mesmo estilo do ônibus do City Sightseeing Tour, porém ele pode ser facilmente identificado pq é laranjado. Esse ônibus oferece audio guia em português e (infelizmente) só opera durante os meses em que o horário de  verão está em vigor na Europa. Tem duração de 1 hora e os ônibus partem a cada 20 minutos. Valor de 12,00 libras (em 2012).

MacTours City Tour esse é um tipico ônibus inglês, com um estilão vintage bem bonitinho. Mas ele só opera durante a primavera e o verão. Lembro que quando passava por ele em alguma parada, quase sempre tava lotado. A rota é semelhante as anteriores, circulando somente pela New Town e pela Old Town. Tem duração de 1 hora. Valor de 12,00 libras (em 2012).

Majestic Tour esse ônibus segue o mesmo estilo do Edinburgh Tour só que suas cores são amarela e azul. Esse ônibus proporciona uma viagem mais completa por toda a cidade. Além de percorrer toda a Old Town e o Holyrood Park, ele também passa pela New Town, Botanic Garden e pelo Porto de Leith (esses ultimos dois ficam relativamente mais afastados do centro da cidade). Tem audio guia em português. Valor de 12,00 libras (em 2012).

Forth Bridges Bus e Boat Tour esse tour é feito também por um ônibus double-decker de cor amarelo e azul claro. Ele percorre boa parte da New Town, segue pelo Dean Village, passando pelo Museu de Arte Moderna e termina em South Queensferry, um vilarejo que fica as margens do Firth of Forth e é um dos melhores lugares para ver as Forth Bridges. Ali, próximo as pontes tem um pequeno museu que conta a história da construção dessas duas pontes que ligam Edimburgo a região norte do pais diretamente, sem precisar desviar trajeto pela autro estrada M8 que passa por Glasgow para seguir para as Highlands. Chegando ali, vai ter um pequeno pier de onde partem os barcos que fazem o tour pelo Firth e seguem até a minuscula Ilha de Inchcolm. Valor de 19,00 libras (em 2012). O tour dura entre 2 a 3 horas e as saidas desse ônibus são mais restritas, inclusive ele só opera de março a outubro. Minha opinião: Quem se interessar por tranquilidade e quiser conhecer um vilarejo as margens do Firth, fica a sugestão.

Minha opinião:  o Edinburgh World Heritage Tour e o Majestic Tour são os mais interessantes na minha opinião, pq cobrem áreas que facilmente um turista teria que pegar um táxi ou até mesmo o transporte público para conseguir chegar lá rapidamente.

O Edinburgh World Heritage Tour tem a maior parte do seu trajeto passando pela New Town e muito pouco na Old Town. Ele circula também por um bairro que não é muito popular entre os turistas, o Dean Village (que fica um pouquinho mais afastado da zona turistica) e também faz uma parada no Museu de Arte Moderna.

O Majestic Tour me parece uma boa opção pra quem vai ficar pelo menos uns 3 dias na cidade, já que ele percorre todas as partes da cidade que tem atrações que estão mais afastadas do centro, como por exemplo, o Porto de Leith, o Museu de Arte Moderna e o Royal Botanic Gardens. Em um dia faria esse tour e nos outros dias poderia explorar a pé as partes mais centrais de Edimburgo.

Mas claro que se não houver interesse em visitar o Porto de Leith, o Museu de Arte Moderna e o Royal Botanic Gardens, que são as atrações que estão um pouco mais afastadas do centro turistico de Edimburgo, acho que esses tours podem ser perfeitamentes substituidos por uma boa e longa caminhada pela cidade!

Andando de ônibus em Edimburgo

Na hora de organizar uma viagem, uma das primeiras coisas que pesquiso é sobre a questão do transporte público em geral. Normalmente as capitais e grandes cidades na Europa (e no mundo) oferecem várias opções a seus moradores e visitantes. Independentemente de escolhermos andar de ônibus, trem, metro ou tram, sempre conseguimos no locomover com uma certa facilidade e rapidez e o melhor de tudo, sem decretar falência.

Mas em Edimburgo a coisa é bem mais simplificada. Hoje em dia, se locomover a pé pela cidade é muito tranquilo e até as obras do tram ficarem prontas (previsão para o final de 2014), a unica opção de transporte público em Edimburgo é o ônibus.

Durante o processo de organização da viagem, eu tenho o costume de estudar muito bem o mapa da cidade pra ter um pouco de noção tanto de distãncia quando de localização em si dentro de uma cidade. Muitas vezes quando olho o google maps tenho a impressão de que as distâncias são enormes entre uma atração e outra, mas no caso de Edimburgo, podem ficar tranquilos, é tudo super perto e tudo pode ser facilmente percorrido a pé.

Mas como eu sei que existem pessoas que preferem se locomover sempre de transporte público ou até mesmo, existem pessoas que estão se organizando pra ir morar/estudar em Edimburgo, então acho que esse post poderá ajudar bastante.

Pra começar, a unica empresa que opera o sistema de ônibus na cidade e nas cidades nos arredores de Edimburgo é a Lothian Buses.

Já aviso, exceto na linha especial chamada Airlink que liga o Aeroporto ao centro de Edimburgo, os motoristas não tem acesso ao dinheiro dentro do ônibus, então se a gente não tiver o dinheiro certinho pra colcoar dentro de uma caixinha vermelha, ficamos sem receber o troco. Dito isso, vamos lá!

→ Comprando o ticket

Existem 3 opções para comprar os ticket de ônibus em Edimburgo. São elas:

– Nos escritórios da Lothian Buses no centro de Edimburgo. Eu sei que existem dois escritórios, um fica ao lado da entrada principal da Waverley Station e o outro fica no final da Princes Street sentido West End, mas talvez existam outro.

Legenda: (A) Escritório da Lothian Buses ao lado da Waverley Station (na esquina) e (B) Escritório da Lothian Buses na Shandwick Place.

– Podemos comprar o ticket dentro do próprio ônibus, mas como eu disse anteriormente, é necessário ter o dinheiro certinho, pq os motoristas não podem dar troco. Logo ao entrar no ônibus, vai ter uma caixinha de cor vermelha, a gente coloca o dinheiro lá e retiramos o ticket em uma outra máquininha ao lado.

– E pra quem gosta de facilidade e comodidade, é possível também comprar direto no próprio site.

Devido as obras do tram pela cidade, é muito frequente encontrar infos adicionais nas placas em cada parada

→ Tipos de tickets ou passes

Existem vários tipos de tickets ou passes que podemos comprar, mas vou listar aqui os mais interessantes na minha opinião e pq seria ideal comprar determinado ticket em especifico.

Single Ticket ou Ticket Único: ideal pra quem vai pegar o ônibus pra se deslocar de forma não frequente. Normalmente é aconselhavel comprar esse ticket pra ir até o Porto de Leith ou à Portobello (a praia de Edimburgo). Valor de 1,40 libras.

City Single Ticket: é uma espécie de carnê com 20 single tickets. Quem compra esse tipo de ticket normalmente evita perder tempo e dinheiro comprando dentro do ônibus pq não tem o valor exato do bilhete. Só acho valido comprar esse ticket quem for ficar pelo menos 1 semana e for se deslocar pras partes mais extremas da cidade. Valor de 28,00 libras.

Day ticket: melhor opção, na minha opinião. O Day ticket permite andar de ônibus quantas vezes a gente quiser durante o dia. Então, se no dia tiver chovendo muito ou nevando, pode ser uma boa opção pra se deslocar pra lá e pra cá sem se preocupar. Valor de 3,5o libras.

RidaCard: esse cartão só é interessante pra quem for estudar ou morar em Edimburgo por um tempo superior a uma semana. Pra ter esse cartão é necessário preencher um formulário (que está disponivel online), tirar uma foto 3×4 colorida e levar em um dos escritórios da Lothian Buses pra que eles façam a carteirinha.  Existem varios tipos de tarifas, ai é só escolher a mais conveniente, pagar e carregar o cartão. Valor varia de 17,00 libras (1 semana) a 612,00 libras (1 ano).

→ Como andar de ônibus em Edimburgo

Existem vários tipos de ônibus que circulam pela cidade, sejam os diurnos ou os noturnos, a grande maioria deles seguem o padrão double deckers, ou seja, os ônibus tem dois andares. Então os tipicos “ônibus ingleses” não existem apenas em Londres não, existem em todas as partes do pais, inclusive na Escócia. Ambos cobrem todas as partes da cidade durante os sete dias da semana e 24 horas por dia, então ninguém vai ficar sem sair do lugar por falta de opção.

Pra andar de ônibus pela cidade, é interessante baixar o aplicativo pro celular da Lothian Buses chamado de Bus Tracker – EdinBus. Esse aplicativo vai ajudar a saber qual é a melhor rota a pegar para ir de um ponto a outro dentro de toda a cidade e região. Também é possível ver os trajetos que cada rota percorre e os horários no próprio site da Lothian Buses ou ainda através do Journey Planner que permite buscar a melhor rota. A maioria dos sites das atrações também facilitam nossa vida, indicam quais as linhas passam pela aquela área.

Em cada parada de ônibus existe uma plaquinha bem visivel onde podemos conferir quais as linhas que passam por ali, além de um mapa que mostra bem certinho o trajeto que cada rota faz pela cidade. Cada rota tem uma cor especifica, o que facilita bastante na visualização no mapa.

Nas paradas de ônibus que ficam no centro da cidade e as mais movimentadas tem uma espécie placarzinho eletronico que avisa quanto tempo falta para chegar o próximo ônibus de uma determinada rota. Ai é só aguardar o ônibus chegar!

Um detalhe importante: se o destino final não for a parada final de uma determinada rota, em todos os ônibus existem uma campainha (uma caixinha amarela)  que devemos precionar pra que o motorista saiba que deve parar. Em quase todos os ônibus existe uma tela, tanto no primeiro quanto no segundo andar que vai mostrando o trajeto que o ônibus está percorrendo.

Ahh, existem varias rotas que podem ser interessantes para quem estiver a passeio na cidade, como por exemplo: linha 4 (que percorre a Princes Street), linha 10 (que vai da Princes Street até o Porto de Leith), linhas 15  e 15A (vai até Portobello), linha 23 (vai até o Royal Botanic Gardens) e linha 36 (chega até o Holyrood Park).

→ Horários que os ônibus funcionam:

Os ônibus que circulam por Edimburgo durante o dia iniciam a jornada as 04:00 até a meia noite. Já os ônibus noturnos funcionam da meia noite as 04:15 da madrugada.

→ Outras considerações

Nenhum ônibus tem cobrador e a porta de entrada do ônibus fica no nivel da calçada, não tem degraus pra subir.

Em dias de condições climáticas atipicas, como por exemplo, neve, chuvas muito fortes ou ventanias, é sempre recomendado acompanhar as atualizações pelo aplicativo ou twitter da Lothian Buses. Eles informam sobre atrasos, cancelamentos, alterações de rotas, enfim, esse é um serviço muito útil e que realmente funciona.

Edinburgh Pass

De uns tempos pra cá virou febre essa história de passes em grandes cidades pelo mundo. O esquema aparentemente deu tão certo, que hoje em dia esses passes existem em cidades menores também. Mas no caso de Edimburgo, vale realmente a pena comprar o Edinburgh Pass?

Primeiro de tudo eu gostaria de dizer que eu nunca comprei esse passe em especifico por motivos obvios, pq não fazia muito sentido pra mim, mas quem sabe pode ser util para outras pessoas. Então..

O Edinburgh Pass existe em três configurações: 1 day, 2 days e 3 days. Para cada dia é cobrado um valor diferente, ou seja, quanto mais dias, mais caro fica e mais atrações são possiveis de serem visitadas, é claro. Além dos passes para adultos, existe um passe para crianças também.  Até ai nenhuma novidade, né?

Existem 3 formas de comprar o passe: pela internet no site oficial do Edinburgh Pass, no Visit Scotland Information Centre no aeroporto ou no Centro de Informação Turistica que fica na Princes Street (na mesma quadra em que fica a Waverley Station e o acesso é feito pela parte que fica de frente para a Loja Top Shop).

As vantagens de comprar o passe:

– economia em mais de 30 atrações espalhadas pela cidade, além de algumas ofertas especiais como por exemplo descontos ao escolher um tour com empresas locais para outras cidades na Escócia ou até mesmo tours pela cidade ou desconto em alguns bares e restaurantes (poucas opções);

– evita filas, afinal, com o passe o acesso a atração é direto;

– no próprio site é disponibilizado um código promocional, que ao ser digitado na hora da compra online dá direito a 10% de desconto em cada passe que seja de 3 dias;

– ticket do ônibus Airlink de ida e volta (trajeto Edimburgo – Aeroporto e vice-versa). Claro que pra já sair do aeroporto utilizando os descontos do passe no Airlink, o voucher comprado pela internet já deve ser trocado no próprio aeroporto;

– desconto de 2,00 libras nos ônibus do tipo Hop on Hop off.

As desvantagens de comprar esse passe:

– não inclui as duas maiores atrações da cidade: o Castelo de Edimburgo e o Holyroodhouse Palace (somente inclui a Queen’s Gallery);

– os tickets para usar os ônibus da empresa Lothian Buses, empresa responsável pelo transporte publico de Edimburgo não estão incluidos nesse passe. O ticket deve ser comprado em separado.

Minha opinião sobre o Edinburgh Pass: o ideal é listar todas as atrações que realmente interessam ser visitadas e somar o valor da entrada delas e depois comparar o valor total das atrações com o valor sugerido no passe/dia. Infelizmente o fato de o Castelo de Edimburgo e o Holyroodhouse Palace não estarem incluidos torna o passe um pouco menos atrativo. Só vejo vantagem se houver interesse de visitar boa parte das “mais de 30 atrações” em 3 dias, caso contrário não me pareceu ser muito vantajoso não.

%d blogueiros gostam disto: