Archive | Estádios de Futebol RSS for this section

Wembley Stadium, Tour no Estádio do Chelsea e Abbey Road

Saindo de Greenwich, fomos para o Wembley Stadium que fica ao norte de Londres e é o estádio onde os ingleses realizam seus jogos oficiais. Nesse estádio, além de grandes clássicos do futebol, rugby e até atletismo, também já recebeu grandes concertos de bandas de rock.

Estádio de Wembley

Em 2003 o estádio foi demolido e em 2007 foi inaugurado o novo estádio, super moderno e com um teto retrátil.  Foi projetado por Norman Foster, o mesmo que projetou a prefeitura de Londres. O estádio é enorme, tem capacidade para 90 mil torcedores e é o segundo estádio europeu em capacidade, perdendo apenas para o Camp Nou, estádio do Barcelona.

Estádio de Wembley

Além de fazer parte do Livro dos Recordes por ter sediado o maior show em memória a um músico, Freddie Mercury Tribute Concert em 1992, houveram dois outros importantes eventos: em memória da Princesa Diana e o Live Earth.

Nosso próximo destino foi o Stamford Bridge que fica no sudoeste de Londres, e é o estádio do Chelsea Football Club, também chamados “The Blues”. Tem capacidade para aproximadamente 42 mil torcedores.

Para ter acesso ao estádio e ao museu, recebemos essa “medalha”

O estádio foi remodelado em 1905. Logo na chegada, há uma parede com fotos dos principais jogadores do clube, essa parede acompanha até a entrada para o tour.

Chegando para o tour, pelo caminho estão expostos vários desses painéis com ex-jogadores

Tour no Stamford Bridge

Maquete do Stamford Bridge

Alem de receber uma espécie de “crachá” ou “medalha” (não sei ao certo como definir) com o símbolo do time, a gente pode gravar um vídeo para enviar para alguém. Visitamos o estádio, andamos pelo museu e por ultimo fomos na mega store do clube.

Stamford Bridge Stadium

Stamford Bridge Stadium

Estádio do Chelsea F.C

Stamford Bridge Stadium

No museu

O penúltimo destino do dia foi Estúdio Abbey Road e a rua de mesmo nome!!! Além de ser o 12° e penúltimo álbum dos Beatles é a rua onde a foto da capa foi tirada, é onde fica o Estúdio Abbey Road.

Abbey Road

A foto foi tirada em 8 de agosto de 1969 por Iain Macmillan. A sessão de fotos durou apenas 10 minutos e foi idéia de Paul McCartney. Foram tiradas seis fotos e Paul escolehu a que achou melhor. E assim, o resultado foi publicado em 26 de setembro de 1969, no álbum Abbey Road.

Abbey Road Studios

Abbey Road Studios

Além da peregrinação de fãs para tirar uma foto igual (nós também tiramos a nossa!!!) o albúm acabou recebendo destaque pois na epóca haviam fortes rumores de que Paul estaria morto, já que a foto da capa do albúm tem várias falhas, como: Paul está descalço, fora de linha com os demais Beatles, está de olhos fechados, tem o cigarro na mão direita, apesar de ser canhoto, e a placa do fusca, em inglês, “beetle” estacionado é “LMW” referindo se as iniciais de “Linda McCartney Widow” ou “Linda McCartney Viúva”.

Abbey Road.. depois de várias tentativas, conseguimos!!

Em 2010, a faixa de pedestres em frente ao Estúdio Abbey Road foi declarada patrimônio inglês.

E pra terminar a noite, o Sr John nos deixou num Pub chamado Rose and Crown, perto do Hyde Park.

Arsenal x Liverpool em Londres

por Raul Bartolamei

Primeira viagem ao Reino Unido, um programa que não pode ficar de fora é assitir um jogo de futebol em Londres. Como nós chegamos uns dias antes do Natal (semana entre Natal e Ano Novo tem recesso e não tem jogo na Europa), deu pro meu pai, meu tio e meu irmão aproveitarem a oportunidade e foram ver um clássico do futebol Inglês, Arsenal x Liverpool.

Dois ótimos sites para pesquisar sobre os jogos que estão acontecendo no Reino Unido, são: o site oficial da Primeira Liga Inglesa de Futebol, o Premier League, ou também já dá pra ir direto no site oficial do próprio time escolhido. Devo dizer que é quase impossível comprar ingresso para um clássico diretamente nesses sites, pq os times ingleses favorecem os seus torcedores associados, e dificilmente sobra ingresso.

Como esse jogo foi em dezembro de 2008 e as informações pela internet ainda eram fraquinhas, foi dificil saber quais sites eram confiavéis para fazer a compra do ingresso. A melhor opção acabou se tornando mesmo as agências de viagem Inglesas. E por ser um clássico, significou que os preços estavam um pouco acima da média.

Procurando por ai e indo em agências de viagens aqui no Brasil, descobrimos a existência de uma das principais agências de turismo do Reino Unido, a Keith Prowse e ela estava vendendo ingressos para esse jogo, e o melhor de tudo, ainda restavam apenas 3 ingressos, sente o drama, nos precisavamos justamente de 3 ingressos. Foi a única opção que nós restou, e a compra foi feita pela internet mesmo, pra não perder tempo e não correr o risco de ficar sem os ultimos ingressos.

Recebemos um voucher por email, que dizia que os ingressos deveriam ser retirados no Visitor Centre, localizado na Regent Street, até um dia antes do jogo ser realizado.

Então como eu não fui nesse jogo, eu, minha mãe, minha tia e a Fernanda fomos caminhar pela Oxford Street e na Harrods, enquanto meu pai, meu irmão e meu tio foram no jogo.

Sendo assim, pedi pro meu irmão fazer uma participação especial e escrever sobre como foi a experiencia de assitir um jogo de futebol com dois dos maiores times inglês, e aqui vai a descrição então:

“Nossos ingressos eram para o segundo anel do Emirates Stadium, a casa dos Gunners ou seja, a casa do Arsenal. Como esse ingresso custou um pouco mais caro, ele nos dava direito a refeição e open bar.

Chegamos bem mais cedo, e fomos de táxi, o estádio é relativamente longe do centro turistico de Londres, levamos algo em torno de 25 minutos para chegar lá.

Como já disse, nosso ingresso nos dava direito a uma refeição, e quando chegamos lá, o estádio não estava cheio ainda, e a movimentação pela redondeza ainda era bem fraca.

Nossa chegada foi bem tranquila, conversamos com uns policiais fardados com a famosa roupa verde limão e pedimos onde eram os portões de acesso para o nosso tipo de ingresso. Os policiais ficaram até surpresos e nos perguntaram como nos, 3 brasileiros tinhamos conseguido aquele tipo de ingresso e justamente pra esse jogo. Os policiais inclusive nos disseram que haviam pessoas vendendo ingressos similares por mais de 900,00 libras. Nosso ingresso tavam sendo cotados a peso de ouro!!

O policial foi muito atencioso e nos mostrou o portão de acesso ao estádio e fomos direto para lá. Como ainda era muito cedo, cerca de 2 horas antes do jogo começar, não havia qualquer problema de filas.

O acesso ao restaurante foi feito através de uma escada rolante (já pensou um estádio no Brasil com escada rolantes como seria?) e no final dela, 3 pessoas nos aguardavam, muito bem vestidas por sinal, de terno e gravata. Conferiram nossos ingressos e nos acompanharam até a nossa mesa.

Dividimos a mesa com mais 3 pessoas da Bélgica que estavam em Londres especialmente para ver esse jogo e iriam voltar pra casa no final da partida.

O pessoal da organização nos falou como era o funcionamento do Open Bar e do Open Food. Era uma mesa imensa, com vários tipos de comidas disponíveis, e totalmente a vontade para se servir quantas vezes quisesse. Apenas o vinho era controlado, 4 garrafas por mesa e nada mais que isso. A comida no geral era bem boa, mas muuuuuuuuuuuuuuuito apimentada, o que nos vez não abusar muito.

Após a refeição ficamos assistindo as várias TVs que haviam no ambiente, cerca de 20 a 25 TVs espalhadas pela sala. Umas passando outros jogos, outras passando a tabela e a classificação, e ainda haviam mais algumas passando a estrutura do Estádio e do Arsenal.

Até agora tudo estava de primeira, impecável, com excessão da pimenta na comida.

Quando faltava uns 15 minutos pro jogo começar, nos deslocamos para as nossas cadeiras, estofadas, de couro.. um espetáculo. Depois dessa boa primeira impressão dos nossos lugares, nos demos conta que o estádio ainda estava vazio, e nos estranhamos um pouco. Ficamos la aguardando o jogo começar e conforme o tempo foi passando, quando faltava menos de 5 minutos para o jogo começar, o estádio lotou, resultado: 62 mil pessoas estavam lá para ver aquele clássico!!!

O jogo em si foi muito burocrático, as duas equipes não podiam perder e pouco se arriscavam. Já as torcidas, a do Liverpool foi um espetáculo a parte, cantavam o tempo todo, não ficaram quietos um minutos sequer, e como diz o seu bordão: “You’ll never walk alone”. É verdade.

No intervalo o estádio esvaziou rapidamente, em questão de 2 minutos não havia mais ninguém nas cadeiras, e nos acompanhamos a multidão. Voltamos ao restaurante, e para nossa surpresa, centenas de copos de 500 ml de choop estavam prontinhos e geladinhos em cima das mesas, para nosso consumo a vontade. Tomamos unas 2 copos cada, e tivemos apenas tempo de trocar uma idéia entre nos e comentar como estava sendo a experinecia até o momento.

Faltando pouco para acabar o intervalo, fomos ao banheiro, e ai sim, pegamos uma fila, mas como todos tinhamos o mesmo interesse, conseguimos voltar a tempo para o segundo tempo.

De volta as nossas cadeiras, o jogo iniciou e tivemos mais 45 minutos de futebol da melhor qualidade. O jogo terminou 1 x 1, a partida foi muito disputada no meio de campo e hoveram algumas ótimas chances de gol.

No final do jogo, ficamos ali esperando um pouco a torcida sair, batemos algumas fotos do estádio, da sua estrutura e fomos saindo. Já não haviam mais filas, tudo sem problemas, normalidade total, com uma unica excessão, os bebados. Os ingleses costumam beber demais nos pubs antes do jogo, e continuam bebendo no estádio. Já dá pra imaginar o trago do pessoal no final do jogo.

Já que estavamos lá, aproveitamos e fomos conhecer a loja do Arsenal, que fica abaixo do estádio, algo como uns 120  m²  com tudo o que se pode imaginar com o simbolo do Arsenal, diversos tipos de roupas, tenis, souvenirs, bandeiras, enfim, a loja estava lotada. Compramos algumas coisinhas de recordação e saimos dali.

Quando saimos da área do estádio, veio um outro problema, os taxistas de Londres sabem que o pessoal sai muito bebado dos jogos e ignoram qualquer pessoa que sai do estádio. Resultado, tivemos que pegar um táxi clandestino, nos cobrou barato, mas só encaramos pq estavamos em 3 homens, Não sei como se comportariam em outras situações.” – por Raul Bartolamei.

%d blogueiros gostam disto: