Arquivo | Bares e Restaurantes RSS for this section

Programa tipicamente alemão: Cervejarias!

Na minha opinião, dois programas tipicamente alemães imperdíveis são: aproveitar um fim de tarde em algum Biergarten, especialmente se for no Englischer Garten ou ir em alguma cervejaria.

HB29_1200x893

Quando eu estive em Munique, era novembro (do ano passado) e o inverno já tava quase dando as caras. Então acabei não indo em nenhum biergarten no principal parque da cidade, o Englischer Garten. Mas ao menos consegui ir em uma cervejaria!

Na verdade meus plano inicial era ir em duas cervejarias, a Augustinerbräu e a Hofbräuhaus. Se eu contar ninguém acredita, eu não consegui achar de jeito nenhum a localização da Augustinerbräu. Ou eu sou cega ou sei lá.. fato é que eu não achei.

HB1_1192x900

Bom, mas pra encurtar conversa eu consegui achar a Cervejaria Hofbräuhaus (aleluia), mas foi por pura sorte mesmo. Ela fica bem em frente ao Hard Rock Cafe Munchen, então não tem erro.

HB27_1200x834

A Hofbräuhaus é a cervejaria mais famosa da cidade e foi fundada a muuuuito tempo atrás, mais precisamente em 1589, pelo Duque William V da Bavária e desde então, se tornou uma das cervejarias mais famosas do mundo. Pra ter uma idéia do tamanho do lugar, a cervejaria ocupa um prédio inteiro no centro de Munique, são diversas entradas, inclusive é melhor evitar entrar pela porta principal, pq vai estar sempre abarrotada de gente na frente. Cada andar/ala é tem uma decoração diferente.

HB26_1200x820

Como o salão principal no primeiro andar estava lo-ta-do, eu fui subindo. O salão do segundo andar estava reservado para um evento. Sei que de tanto subir e andar pra lá e pra cá, finalmente achei um salão com alguns lugares vagos. Mas o garçom já foi me avisando que, como eu não tinha feito reserva, eu não poderia me demorar muito na janta, pq todas aquelas mesas estavam reservadas. Mesmo assim, eu tive tempo suficiente pra comer tranquilamente e repetir tudo novamente antes da excursão de chineses invadirem o local.

HB13_1200x900

HB19_1200x872

Além da cerveja, também podemos provar diversos pratos típicos da Alemanha, como as salsichas (wurst), o joelho e costela de porto, repolho, entre outros.

HB22_1200x900

Eu aproveitei pra provar uma Weisswurst, ou seja, uma salsicha de cor branca (quase desmaiada), que é feita com carne de gado.

HB23_1166x900

Pra companhar pedi um pretzel, que estava ótimo. E claro, cerveja! Na primeira rodada pedi uma Weissbier feita de trigo e na sequencia pedi uma do tipo Helles. A principal diferença entre elas (segundo o garçom) é que uma tem alta fermentação e a outra baixa fermentação… Agora não me pergunte o que isso quer dizer exatamente! Mas ambas as cervejas são excelentes!

HB20_1200x860

As cervejas geralmente são servidas em uma canecona de vidro de 1 litro, isso mesmo, um litro. Essas canecas gigantes são chamadas de “Mass”. Mas se caso um litro for muito, é possivel pedir um copo menor, como eu fiz, pra aproveitar e provar outros tipos de cerveja também.

HB15_1200x849

Como eu resolvi repetir tudo, exatamente igual, não sobrou espaço pra sobremesa. Mas dizem que o applestrudel de lá é ótimo.

No salão onde eu jantei, tinha um palco onde a banda estava se arrumando pra se apresentar pra excursão de chineses. Então pra quem quiser ver uma apresentação de música com danças típicas da região, fica a dica: fazer reserva para a janta!

HB18_1200x798

Nessa viagem entre Suiça, Áustria e terminando na Alemanha, eu comi super bem. Todos os pratos são muito bem servidos. E diferentemente do que encontramos em alguns outros países na Europa, a comida não é apimentada. Ainda bem! E preço? Achei super barato, e olha que comi muito bem!

HB25_1200x841

A Hofbräuhaus fica na rua Platzl 9, 80331 München, Alemanha. Em frente ao Hard Rock Café de Munique e bem perto da Marienplatz, a principal praça da cidade.

Chapecó: Takitos Mexican Food

No inicio de maio inaugurou em Chapecó – Santa Catarina mais um restaurante: Takitos Mexican Food.

Como no mês de inaguração não é uma boa idéia ir, no mês passado também não foi, até passamos lá na frente, mas a fila de espera estava consideraval e resolvemos abortar a missão. Assim, o tempo foi passando até que semana passada eu e meu namorado resolvemos “arriscar”.

takitos 1_1200x900

Chegamos relativamente cedo, por volta das 20:30 e ainda tinha mesa livre. Ufa!

Como já dá pra imaginar, o cardápio é totalmente bem picante e, além de todas as opções de pratos típicos da culinária mexicana (burrito, nachos, etc e tal), os drinks com tequila e as cervejas mexicanas também marcam presença, claro.

Pra começar bem a noite, nada melhor do que nachos (nos estavamos com tanta fome que até esqueci de bater foto), uma marguerita e uma cerveja.

takitos 2_1149x900

Como prato principal nos pedimos uma Fajita mista (com carne e frango) que veio acompanhada de diversos molhos super picantes. Não sei se por causa do molhos já serem picantes, nos achamos que as carnes vieram totalmente sem sal e tempero. Mas, também não foi nenhum grande problema.

Ah, vale dizer que esse prato era pra duas pessoas e é super bem servido, não demos conta de tudo!

takitos 3_1200x900

O ambiente é super bem decorado, em questão de 30 minutos que estavamos ali, o restaurante lotou. O serviço também foi ótimo. E o preço? Pro padrão Chapecó eu achei ok, nem caro e nem barato.

Fica a dica!

Pra quem ainda não foi, o Takitos fica na rua Nereu Ramos, em frente ao Posto GT.

Salm Bräu: O melhor restaurante de comida típica austríaca de Viena

Na nossa opinião, claro!

Chuva, frio e neve. Foi assim que amanheceu esse dia em Viena. Na programação estava: visitar o Palácio de Schönbrunn pela manhã e o Palácio Belvedere à tarde.

rest viena 2_1200x862

Mas antes de deixar o hotel logo cedo, meu irmão foi até a recepção pedir indicação de bons restaurantes perto de um desses dois lugares. A dica certeira foi: Restaurante e Cervejaria Salm Bräu.

rest viena 1_1200x834

A cervejaria Salm Bräu existe desde 1924, mas o restaurante abriu suas portas mais recentemente. Os pratos servidos são especialmente voltados a comida típica austríaca, ou seja, muita carne de porco, salsichas, schnitzel e cerveja.

rest viena 11_1200x849

Falando em cerveja, eles produzem varios tipos como Helles, Weizer, Pilsner, Märzen, Dunkel, entre outras. Nos aproveitamos pra provar alguns tipos e todos eram muito bons.

rest viena 4_1200x845

No cardapio existem varias opções de pratos, mas o grande destaque foram a costela e o joelho de porco. Até eu que nem gosto muito de carne de porco gostei, principalmente do joelho.

rest viena 9_1200x862

Olha o tamanho desse joelho!!!!!!!!!

rest viena 5_1200x900

Mas pra não arriscar, eu preferi pedir em cada uma das vezes em que fomos lá (sim, a gente acabou voltando lá outro dia pra almoçar novamente) tipos de salsichas diferentes com pretzel e mostarda pra acompanhar. Essa mostarda que vem junto é beeem forte e também é um pouco diferente do que estamos acostumados a comer aqui no Brasil.

rest viena 6_1200x895

rest viena 21_1200x810

E o tamanho desse schnitzel então?

rest viena 7_1200x873

Antigamente esse local onde está o restaurante era um convento, que sofreu algumas modificação para abrigar os salões do restaurante. O ambiente lembra um pouco aqueles de “festas de igreja”, com mesas gigantes de um lado e outras mesas menorzinhas do outro. Sempre lotado de familias e todo mundo falando alto e bebendo muito!

rest viena 12_1200x848

Quem quiser acompanhar a produção diretamente da cozinha, é possivel ver através das janelinhas, logo na entrada.

rest viena 17_1200x850

Em resumo: apesar de ter uma localização um pouco longe do restante das atrações da cidade (pois ele fica próximo do Palácio Belvedere), o ambiente é super agradável, os pratos são muito bem servidos, as cervejas também são muito boas (ao menos as que a gente provou). Recomendo muito esse restaurante!

Só não façam como nós fizemos… Deixamos pra visitar o Palacio de Belvedere (a parte superior) onde estavam as suas principais obras e a exposição de Klimt depois do almoço. Foi um sacrificio caminhar por lá depois de toda a nossa comilança!

rest viena 10_1200x844

Obs.: quem tiver interesse em conhecer esse restaurante, eles trabalham com sistema de reservas que pode ser feita através do seu próprio site.

Salm Bräu fica na 8, Rennweg. A duas quadras do Palácio Belvedere, saindo pelo portão próximo ao edificio do Belvedere Inferior, é só seguir caminhando pro lado direito.

Um programa tipicamente Vienense: Café Imperial e Confeitaria Demel

Umas das coisas que eu estava ansiosa pra conhecer na Áustria era a sua gastronomia. E como eu já disse em outros posts, ela realmente não decepcionou nenhum pouco!

Com certeza uma paradinha para um lanche a tarde deve fazer parte de qualquer roteiro à Áustria. O que não faltam em Viena são cafés a cada esquina, sendo assim, não existe desculpa pra não conhecer ao menos um.

cafe imperial 13_1200x886

Essa cultura dos austriacos de passar horas e mais horas em um café surgiu ainda quando a cidade estava sob dominio do Império Turco-Otomano, onde foi justamente nessa época que algumas cafeterias começaram a aparecer. Ai veio o periodo de dominio do Império Austro-Hungaro, que fez com que essa tradição fosse fortemente cultivada. Hoje em dia, a Unesco declarou os Cafés de Viena (Wiener Kaffeehaus) como Patrimonio Imaterial da Humanidade.

Então pra não deixar passar em branco a oportunidade, eu tinha selecionado alguns restaurantes e cafés que são bem famosinhos em Viena pra gente visitar, mas não tivemos tempo de ir em todos, o que foi uma pena. Mas os que eu posso destacar que nos fomos e gostamos muito, são: o Café Imperial e a Confeitaria Demel.

Confeitaria Demel

Somente na segunda tentativa nos conseguimos uma mesa. O lugar é super disputado! Eu não sabia se era por causa da sua localização, já que essa confeitaria fica muito perto da entrada principal do Hofburg, ou se era pq era bom mesmo. A gente foi até lá num fim de tarde, e tivemos a sorte do lugar já estar esvaziando.

demel 1_1024x675

Nos mesmos tivemos que procurar uma mesa, mas enquanto a gente passeava pelo estabelecimento, aproveitei pra tirar uma fotinhos, claro.

demel 9_1024x732

demel 2_1024x727

Quando em fim achamos uma mesa vaga e limpa, uma atendente nos explicou como o esquema por lá funcionava. Basicamente é assim: as bebidas (chá – pode ser adoçado com mel, café, sucos, entre outros) são pedidos na mesa e as comidas são pedidas no balcão e nos mesmos levamos até a mesa. Achei bem prático!

demel 5_1024x614

Como era final de tarde, nos aproveitamos pra fazer uma lanchinho rápido, então cada um pediu uma chá ou café (o mais pedido é o Wiener Melange) e uma torta diferente pra provar.

demel 7_1007x768

Em resumo: o ambiente é super bonito e requintado, a comida é ótima, o atendimento é bom, mas se não der sorte de ir num horário com menos movimento, é impossivel fazer qualquer coisa lá dentro.

Café Imperial

Em 1863 estava sendo inaugurado o Hotel Imperial, um dos mais tradicionais de Viena. E alguns anos mais tarde surgiu o Café Imperial. Nos estivemos lá por duas vezes, uma pra almoçar e outra pra jantar (mas também é servido café da manhã – que eu imagino que deve ser nota 1000!) e recomendo muito pra quem quiser desfrutar de um ambiente tranquilo e comer comida austriaca de ótima qualidade.

cafe imperial 11_1200x830

O hotel fica na mesma rua que a Wiener Staatsoper (Opera Estatal de Viena) e bem próximo ao Musikverein e a Karlskirche, então a localização não poderia ser melhor.

Logo que chegamos, um garçom veio rapidamente nos acomodar e já aproveitou pra nos explicar como funcionava a questão dos pedidos.

cafe imperial 5_1200x857

A primeira vez que estivemos lá foi para almoçar e já passava das 15:00, a gente não sabia ao certo se ainda era possivel pedir pratos quentes.

Como eu já tinha lido alguns elogios no TripAdvisor, resolvemos não pular etapas e pedimos desde entrada (sopa de legumes), prato principal (só pra variar um pouco, dessa vez eu não pedi nenhuma comida tipica da Áustria e preferi um frango grelhado) e sobremesa. E pra acompanhar tudo isso, muita cerveja, claro! Esse foi o meu pedido nas duas vezes!

cafe imperial 2_1193x900

cafe imperial 4_1200x834

A sobremesa merece um paragrafo inteiro nesse post! Junto com a sobremesa que comi no Hotel Missoni em Edimburgo, essa também ficou em primeiro lugar de todos os doces, tortas e sobremesas que tive direito de provar nessa viagem. Tirando o nome impronunciavel que ela tem (Ringstrasseneisbecher), não teve torta imperial, nem apfelstrudel (torta de maçã) e muito menos torta sacher que entrasse nesse pareo! Pra ter uma idéia de como nos gostamos, nas duas vezes que estivemos lá, todo mundo repetiu essa sobremesa! A melhor parte da sobremesa não aparece na foto, que são os 3 sabores de sorvetes que estão escondidos.

cafe imperial 9_1200x880

cafe imperial 17_1200x877

Ao contrario do que muitas pessoas possam pensar, almoçar ou jantar é bem acessivel financeiramente. Achei os preços bem de acordo. Ao contrario do Restaurante Imperial, não é exigido “trajes mais apropriados”. O atendimento é excelente, até fizemos amizade com o garçom que foi muito simpático. A comida é nota 10! Fica a dica!

Torta Imperial

Torta Imperial

Obs.: Outros cafés que eu tinha selecionado, mas não deu tempo pra ir foram: Café Schwarzenberg, Café Central e Café Frauenhuber.

Áustria: O tradicionalíssimo Café Sacher

Aquela famosa frase “Ir a Áustria e não ir ao Café Sacher provar uma Torta Sacher é o mesmo que…. vir ao Brasil e não provar um churrasco ou uma feijoada”, é o melhor inicio que eu poderia dar a esse post! E é isso mesmo! Eu até arriscaria a dizer que Torta Sacher é sinonimo de Áustria, não?

Hotel Sacher de Salzburgo

Hotel Sacher de Salzburgo

Pois bem, nós não fomos apenas uma vez lá, nós fomos pelo menos umas quatro vezes! E olha que não to exagerando.

Café Sacher de Salzburgo

Café Sacher de Salzburgo

Como todo mundo sabe o Hotel Sacher, o Café Sacher e a Torta Sacher são praticamente uma atração no país.

Café Sacher em Innsbruck

Café Sacher em Innsbruck

Pra ter uma idéia, essa história toda começou no final do século 19 quando foi inaugurado o primeiro Hotel Sacher do mundo em Viena. Em consequencia disso, surgiu o Café Sacher, que na verdade acabou ganhando fama quando Franz Sacher criou a famosa Torta Sacher.

Vitrine do Café Sacher de Salzurgo - Torta Sacher pronta pra levar pra casa

Vitrine do Café Sacher de Salzurgo – Torta Sacher pronta pra levar pra casa

Mas nem só de torta sacher vivem os quatro Cafés Sacher da Áustria (em Viena, Salzburgo, Innsbruck e Graz). Além do café, ainda existem os restaurantes.

Café Sacher de Viena

Café Sacher de Viena

Durante os 9 dias que estivemos na Áustria, nós tivemos a oportunidade de conhecer três deles em cada uma das cidades que passamos (exceto o de Graz).

O primeiro que conhecemos foi o Café Sacher de Innsbruck, no dia que fizemos um day trip pra lá. Esse café fica junto ao Palácio Hofburg, então é bem fácil de achar.

sacher 04_1024x700

sacher 05_1024x672

Como esse foi o nosso primeiro dia em solo austíaco, aproveitamos pra provar tudo o que tinhamos direito relacionado a comida típica de lá. Pra começar, uma sopa de legumes/sanduíche, em seguida o prato principal (que não poderia ser outro), um schnitzel e pra finalizar o almoço, a primeira torta sacher da viagem.

sacher 09_1012x768

sacher 10_1024x721

sacher 11_1024x741

Mas afinal, a torta sacher é tudo isso mesmo que dizem por ai? Pra quem não sabe, segundo pesquisas que fiz na internet, a torta é feita de chocolate meio amargo, com recheio de damasco e pra acompanhar, um pouco de chantily. A torta é boa, mas não é tuuuuudo aquilo, isso pq eu não gosto de damasco e nem de chantily, mas pelo menos dá pra ver que eles tem o cuidado de sempre servir a torta feita no dia. Ok, eu não sou muito parâmetro.

sacher 13_1024x737

No dia que ficamos em Salzburgo, aproveitamos pra conhecer um dos restaurantes do Hotel Sacher durante o almoço, o Salzach Grill.

sacher salzburgo 02_1024x679

sacher salzburgo 12_1024x689

sacher salzburgo 6_1024x729

Além de servirem os pratos mais típicos do país, também são servidos pratos a base de peixe e frutos do mar, além de hamburguer. Aproveitamos também pra provar mais algumas cervejas austriacas, que por sinal, são muito boas.

sacher salzburgo 7_1024x733

sacher salzburgo 14_1024x767

E a noite, antes de assistirmos o concerto na Sala de Mármore do Palácio Mirabell, aproveitamos pra fazer um lanchinho rápido no Café.

sacher salzburgo 21_1024x708

sacher salzburgo 23_1024x738

sacher salzburgo 29_1024x711

sacher salzburgo 25_1024x679

IMG_0516_1024x639

Bom, de todos os cafés/restaurantes que fomos, esses foram os que mais gostamos. O atendimento foi excelente, os garçons eram bem simpáticos e prestativos. E a decoração era bem menos clássica e formal. A comida era muito boa.

Apfelstrudel

Apfelstrudel

IMG_0514_1024x679

Já o Café Sacher de Viena está localizado junto ao Hotel Sacher, numa das áreas mais nobre da cidade. De todas as opções de restaurantes/cafés que existem no hotel, esse é o único que recebe os clientes com trajes informais.

sacher viena 06_1024x706

Nos fomos jantar lá uma noite pq estavamos ali perto e também pq conseguimos chegar num horário que não tinha fila. Pra ter uma idéia, no dia anterior passamos por ali pra ir assistir o ballet Quebra Nozes na Wiener Staatsoper e a fila estava gigaaaante.

sacher viena 03_1024x723

A nossa experiência no Café Sacher de Viena foi meio desanimadora. Logo que chegamos, na entrada um garçom nos orientou a deixar nossos casacos na recepção e depois disso? Nós ficamos mais de 20 minutos parados ali na entrada aguardando ele voltar pra nos encaminhar a nossa mesa. Depois que nós sentamos, o pedido demorou séculos pra chegar, mas ao menos estava tudo bem feitinho. Não pedimos entrada e nem sobremesa, só o prato principal mesmo e fomos embora. Se nós tivessemos ido só no Café Sacher de Viena, com certeza teria sido decepcionante!

%d blogueiros gostam disto: