Arquivo | Zadar RSS for this section

“Esse deve ser o pôr-do-sol mais bonito do mundo”.. E não é que Alfred Hitchcock tinha razão!!!!

Eu estava hospedada em Split e como tinha sido bem tranquilo o dia anterior, eu consegui fazer tudo o que tinha programado, fui até a rodoviária e comprei um ticket de ônibus até.. Zadar!!

No outro dia, fiz um day trip de ônibus de linha. O horário escolhido foi sair ainda de manhã. O trajeto entre Split e Zadar não é muito longo não, fica em aproximadamente umas 2 horas e 15 minutos.. Com umas 2 ou 3 paradas pelo caminho!!

Zadar fica um pouco mais pro norte e tem uma população de aproximadamente 75 mil habitantes. Fica numa peninsula que é totalmente cercada por uma muralha (gostei dessa coisa das cidades na Croácia serem cercadas por muralhas, achei bem bonitinho). A cidade ficou bastante danificada após a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Iuguslávia, mas está se recuperando!!!

A rodoviária de Zadar fica fora da peninsula, mas é bem tranquilo ir caminhando até chegar perto das muralhas, são uns 10 ou 15 minutos de caminhada e é só atravessar uma ponte e pronto..

Para chegar na muralha, é só atravessar essa ponte.

mais um pouquinho está de frente para um dos vários portões que ficam nas muralhas venezianas e que dão acesso ao centro antigo da cidade! E é justamente nessa parte onde ficam todos as atrações de Zadar.

O calçadão a beira-mar de Zadar

O primeiro lugar que fui, foi na Universidade de Zadar (por ser o lugar “mais longe” – que na verdade nem é tão longe assim), que é a mais antiga de toda a Croácia e foi fundada em 1396 e ficou em funcionamento até 1807. Após um periodo fechada, em 2002 ela foi refundada e voltou a ativa!!! E foi justamente ali e junto com as universidades de Split e Dubrovnik que se desenvolveu a literatura croata.

Voltando da Universidade, parei numas lojinhas perto da praça principal da cidade, a Zeleni trg, e comprei uma garrafinha do tradicional Liquor Maraschino, que é feito com a cereja marasca e teve origem justamente nessa cidade!!

Na Zeleni trg, fica a Igreja Bizantina de São Donato ou Crkva svetog Donata, com sua forma cilindrica que se tornou o símbolo da cidade e recebeu esse nome em homenagem ao Bispo Donato que foi um dos fundadores da Igreja.

Igreja de São Donato e as ruínas de um Fórum Romano

O Bispo teve fundamental importancia na relação entre franco-bizantinos no Mar Adriático por volta dos anos de 801 e 814. Inclusive foi esse Bispo que resgatou as reliquias de Santa Anastácia (a padroeira da cidade) e levou de volta para Zadar.

E ali também, bem no meio dessa praça onde ficam as ruínas de um Fórum Romano, que data do ano 1 d.C e foi fundado pelo Imperador Romano Augustus, com varios “pedaços” de colunas, pedras, e artigos daquela época, totalmente desprotegidos, e dá até pra tocar (inclusive vi umas pessoas escalando algumas colunas e sentando no topo pra tirar foto)!!

Ruínas do Fórum Romano

A Igreja de São Donato utilizou vários materiais que pertenciam ao Fórum na sua construção!

Nessa praça também fica a Igreja de Santa Maria, tem um campanario com estilo romanico que pertencia ao Convento Beneditino que foi fundado em 1066 e é lá onde fica em exibição permanente o tesouro “The Gold and Silver of Zadar” que são peças feitas de ouro e de prata que foram encontrados por freiras.

Igreja de Santa Maria

Se seguir pro lado esquerdo nessa praça, tem um muro com várias peças e rostos esculpidos e um coluna feita de marmore.

...

...

E entrando por uma ruazinha, um pouco mais a frente fica a Catedral de Zadar ou Katedrala sv. Stošije ou também chamada de Catedral de Santa Anastasia de Zadar que é considerada a maior igreja da região da Dalmácia.

Catedral de Zadar

Foi construida em estilo romanico tardio misturado com gótico. Dois Papas já visitaram essa Catedral, o Papa Alexander III e Papa João Paulo II.

...

E pra finalizar a visita em grande estilo.. segui andando pelo calçadão a beira mar, até chegar onde fica o Orgão Maritimo ou Morske orgulje ou Sea Organ.

Orgão Maritimo

Essa escada de marmore recebeu esse nome, pois nela contem um “instrumento musical” que produz música por meio do vento e das ondas do mar que quando entram ou batem nos tubos situados nas escadarias, produzem som!!

e produz som meeesmo!! (que lembra uma flauta!)

Até eu chegar lá fiquei achando que seria apenas uns barulhos meio estranhos, mas não.. parece mesmo uma musiquinha.. e bem calma, por sinal!! Achei muuuito legal!!

o momento mais esperado em Zadar..

O Sea Organ é uma obra bem recente, que fez parte de um projeto de revitalização da cidade e foi inaugurado em 2005!! E como parte desse projeto, também foi feito o Greeting to the Sun, um dos melhores lugares para ver o pôr-do-sol em Zadar!

Eu e minha garrafinha de marasquino..

E foi justamente ali, onde fiz como Hitchcock, abri minha garrafinha de Liquor Marasquino e fiquei sentada, esperando o por-do-sol chegar!!

.. esperando o por-do-sol!!

… e Hitchcock tinha razão!!!

Anúncios

Roteiro: Inglaterra, Croácia, Bósnia e Herzegovina e Montenegro

(Vou fazer mais uma pausa na sequência dos relatos das minhas viagens para escrever sobre os últimos lugares que visitei!!!)

Essa viagem aconteceu semana passada, durante a segunda semana de férias que tive do curso de inglês, esse mês ainda.. de 02 a 11 de setembro de 2011!!

Brighton

A principio a viagem seria Bratislava, Budapeste, Zagreb e Liubliana.. mas a medida que fui tentar organizar a viagem principalmente envolvendo os meios de transporte, a “dor de cabeça” começou e tive que mudar os planos!!!

Procurei por empresas aereas que fizessem o trecho Escócia – Croácia direto, e só encontrei a Jet2, porém eles só operam voo 1 vez por semana, no domingo e somente para Dubrovnik, tanto pra ir como pra voltar.. no inicio achei que uma semana inteirinha na Croácia seria muito.. mas conforme comecei a pesquisar e vi que era possível ir até a Bósnia ou até Montenegro ou até mesmo até a Albania.. deixei os outros países de lado e escolhi a Croácia como destino principal.

Split

Definido isso, o proximo passo seria definir como chegar até a Croácia. Então pra facilitar a locomoção, preferi ir até Londres (realmente foi um sacrificio hehehe) e pegar lá o voo pra Split.

O trajeto entre Split e Dubrovnik, fiz de  onibus estilo “pinga-pinga”, pois li em alguns sites que é a melhor forma de conhecer bem o litoral croata, e é verdade!!

Dubrovnik

Assim, quando cheguei em Dubrovnik, fiquei como base lá e fui explorar os demais lugares… o que facilitou muito, pois o calor e o solzão tavam de matar!!!

Os trajetos aereos fiz com a Easyjet entre Edimburgo – Londres – Split e na volta o voo era direto entre Dubrovnik – Edimburgo, com a empresa Jet2!!

Por do sol em Zadar

Então, a viagem começou na sexta-feira e ficou assim:

– Londres com day trip para Brighton, no litoral sul da Inglaterra;

– 2 dias em Split, e mais um dia onde fui conhecer Zadar;

– 2 dias em Dubrovnik com mais 2 dias onde fui pra Bósnia e Herzegovina, onde o tour começou na cidade de Neum que é unica cidade litoranea do país, seguindo para Počitelj e a última parada foi em Mostar. E um day trip para o litoral de Montenegro, onde conheci as cidades de Herceg Novi, Bocas de Cattaro, onde fica a cidade de Kotor que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a ilha de Sv Stefan e a cidade de Budva.

A Croácia ainda não ultiliza o Euro.. então, ainda é utilizada a Kuna!

Outro detalhe que deve ser levado em conta é a necessidade ou não de visto pra visitar esses países.

Em setembro de 2006, a Croácia e o Brasil assinaram um acordo onde brasileiros não precisam de visto para viajar ao pais se for viagem de carater turistico ou negócios por até 90 dias!!

A Bósnia segue a mesma regra que a Croácia, então também não é necessário visto para brasileiros no periodo de 3 meses, mas como o Brasil não tem representação na Bósnia, é aconselhado pelo site do MRE a entrar em contato antes pois as regras podem mudar a qualquer momento!!

Stari Most, em Mostar, um dos símbolos da Bósnia e Herzegovina

Já a Embaixada do Brasil em Belgrado ainda responde tanto pela Sérvia quanto por Montenegro. Assim, desde 2008, brasileiros também não precisam de visto para entrar em Montenegro por até 90 dias, porém pra visitar a Sérvia é necessário visto!!!

A idéia dessa viagem surgiu por pura curiosidade mesmo, já que a Croácia vem se destacando e batendo recordes de visitas nos ultimos anos e virou um dos destinos preferido dos Britânicos e Europeus no verão!!

As informações que encontrei sobre a Croácia na internet foram, digamos que suficientes, porém ainda estão longes de serem facilmente encontradas. Já sobre a Bósnia e Montenegro então, praticamente encontrei só o essencial!!

%d blogueiros gostam disto: