Bratislava: um bate-volta perfeito a partir de Viena

Todo mundo lembra que até algumas décadas atrás existia um país chamado Tchecoslováquia, certo? Na década de 90, através do acorodo Divórcio de Veludo, esse país deixou de existir, dando origem a dois novos países: a República Tcheca (capital Praga) e a Eslováquia, cuja capital é Bratislava.

SONY DSC

Quem pensa em conhecer a “continuação” de Praga, eu já aviso: é muito mais fácil e leva menos tempo se o trajeto for feito a partir de Viena. Bratislava fica apenas 65 km de distância de Viena e o tempo de viagem de trem com a empresa austríaca leva em torno de 1 hora. (Quem tiver interesse, umas semanas atrás eu escrevi um post sobre como é andar de trem na Áustria).

b1_1200x832

b5_1200x802

Os trens em direção a Bratislava partem da estação Wien Hbf (que também é conhecida por Wien Südbahnhof, seu nome antigo, já que essa nova estação central está sendo construida junto a Südbahnhof), mas em Brastislava existem duas opções de estações de trem para desembarcar: a estação central de Bratislava, a Bratislava Hlavná Stanica (Bratislava – hl st) ou a Petrzalka. Nos preferimos pegar o trem um pouco mais tarde, por volta das 09:00 da manhã e desembarcar na estação central. Os horários mais cedo desembarcavam na estação de Petrzalka, que fica na região sul de Bratislava, ou seja, bem mais longe do centro da cidade.

b7_1200x849

(Obs.: depois da minha viagem a Polônia – que eu ainda não escrevi nada aqui no blog, uma vergonha! – onde eu tive dificuldade de encontrar pessoas que falassem inglês, nessa viagem eu já fui precavida. Então é sempre bom saber algumas palavrinhas chaves pra não passar aperto, como por exemplo: vlak = trem, zo stanice = alguma coisa relacionada com estação de trem, e zastávla = parada)

b9_1200x884

Chegando em Bratislava, não se assuste, pois a estação de trem parece uma rodoviária caindo aos pedaços, mas é ali mesmo, pode desembarcar tranquilo. Saindo da estação, é só descer toda a rua que fica bem em frente, dobrar a direita, atravessar uma passarela e seguir pro centro da cidade, onde estão todas as atrações turisticas agrupadas.

Bratislava (também conhecida pelo seu apelidinho de Blava) está situada as marges do rio Danúbio – onde finalmente vi o tal do famoso Danúbio (Azul) – e é uma cidade super pequena, bem fácil de ser percorrida a pé. E foi isso que fizemos.

b8_1200x891

No caminho entre a Estação Central de Trem e o Centro Antigo de Bratislava (Staré Mesto) fizemos uma paradinha pra conhecer o Grasslkovich Palace, local onde mora o presidente do país. Infelizmente não dá pra conhecer o palácio por dentro, mas é possivel caminhar pelos seus jardins e também ver a Fonte Zem – Planéta Mieru (Fonte Terra – Planeta de Paz).

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Aproveitamos para caminhar um pouco pelo centrinho de Bratislava até a hora do almoço chegar. Entre todas as opções de restaurante que serviam comida típica eslovaca que eu vi na internet, um dos que estavam mais bem cotados era o Slovak Pub ou Slovenská Hréma que fica em um edificio de dois andares, pintado metade branco e metade preto, não tem erro.

b12_1200x857

 O acesso ao restaurante é meio estranho, o ambiente é todo de madeira, bem rustico e existem milhares de salões, então já da pra imaginar o tamanho do lugar, né?

b13_1200x817

Uma vez na Eslováquia, aproveitamos pra provar o prato mais tradicional do país, o Bryndzové halušky, que nada mais é do que um nhoque de batata coberto com um molho de queijo de ovelha chamado de Bryndza com pedaços de bacon. Uma maravilha! Ao menos eu gostei, meu pai e meu irmão não gostaram pq acharam o queijo muito forte. E pra começar, uma sopinha…

b14_1197x900

b15_1200x887

Ah, o prato é super bem servido, tem que ter muita fome pra comer tudo aquilo. (Também tem a opção da sopa goulash, mas como eu já tinha provado em Praga, dei preferencia pra conhecer outros pratos). E pra acompanhar a comilança, pedimos cerveja eslovaca, claro!

b16_1182x900

Seguindo o passeio, nossa próxima parada foi: atravessar o Michalská brána, um dos quatro portões que davam acesso a Cidade Antiga de Bratislava. Ali fica o marco zero da Eslováquia, ou seja, mostra todas as principais distancias no país e entre os países europeus com a Eslováquia.

IF

IF

IF

O centrinho de Bratislava é bem bonito, todo com ruas de paralelepipedo, e tem até algumas áreas que lembram um pouco de Praga.

IF

SONY DSC

IF

Muito perto dali, fica a Dóm sv. Martina ou a Igreja de São  Martinho, a principal igreja da cidade. Além de visitar a catedral, podemos visitar também um pequeno museu que fica em uma torre.

SONY DSC

Essa catedral levou séculos até ficar pronta, foi construida entre os seculos XIII e XVI, e foi tão importante que chegou a ser local de coroação dos Monarcas da Hungria. Também é possivel ver onde estão enterrados alguns desses reis hungaros, todos os que comandaram o país entre 1563 e 1830.

SONY DSC

A sua decoração interna não é tão pomposa como a Stephansdom em Viena, ou até mesmo a Catedral de São Vito em Praga, mas vale a pena conhecer!

SONY DSC

Pra ir de lá até a principal atração do país, o Castelo de Bratislava, tivemos que atravessar um viaduto. Dali é possivel ver o rio Danubio (finalmente) e bater foto da Nový Most, que literalmente significa a Ponte Nova. Ela chama atenção, pq em uma das suas extremidades fica um torre com um restaurante giratório, uma estação de radio e uma plataforma de observação, que mais parece um OVNI.

SONY DSC

A gente optou por não ir até lá e subir no deck de observação, mas agora pensando bem, deveriamos ter subido. A vista do Castelo de Bratislava deve ser super bonita lá do alto. Fica a dica!

IF

A maior atração do país, o Castelo de Bratislava (Bratislavský hrad) está localizado no alto de uma colina e assim como o Castelo de Edimburgo, domina toda a paisagem. Suas quatro torres brancas (onde 1 é diferente) são consideradas o símbolo da cidade (e do país).

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Para ter acesso ao castelo, é só subir uma rampa. A vista do rio Danúbio lá do alto é super bonita e inclusive dá pra constatar que o Danúbio não é azul, e sim verde (que Johann Strauss não leia isso)! =D

SONY DSC

SONY DSC

O castelo que já foi uma fortaleza e já abrigou reis e rainhas, foi destruido durante a 1 e 2 Guerra Mundial, mas não faz muito tempo, ele passou por uma ampla reforma e está “brilhando” com a “nova pintura”.

SONY DSC

Atualmente o castelo abriga, além do Parlamento Eslovaco (que fica na mesma área), a sede do Museu Nacional Eslovaco. Como o proprio nome do museu já sugere, ele conta um pouco da história do país atraves de alguns objetos encontrados durante escavações pelo país.

SONY DSC

Na minha opinião, sendo bem sincera, eu esperava mais desse museu. Achei a decoração interna muito mais interessante do que a exposição em si. Achei também que eles poderiam ter explorado melhor a parte sobre o Divórcio de Veludo e toda a história mais recente do país e não só mostrar fotos, pinturas (principalmente) da cidade e do país em praticamente todos os anos de sua existência. A ala em que tem alguns objetos e escavações é bem pequena, no ultimo andar.

b26_1109x900

Através do ultimo andar também dá pra ter acesso a uma das torres, quem tiver coragem de encarar todos aqueles degraus super ingremes, boa sorte! Eu desisti da idéia só de olhar.

É importante dizer que o castelo só abre de terça a domingo, então todas as segundas-feiras ele estará fechado, obvio. Não dá pra bater fotos dentro do castelo.

SONY DSC

Como deu pra ver, Bratislava é bem compacta e as principais atrações podem ser vistas em apenas um dia, e o melhor de tudo, sem nenhuma pressa!

Obs.: Ah, e antes que eu me esqueça, a Eslováquia já faz parte da União Européia e também já utiliza o euro como moeda oficial.

** Se você gosta desse blog e quiser dar uma força reservando o hotel em Bratislava através do site do Booking, para iniciar as pesquisas, é  só clicar aqui. Obrigada!!! **

** Importante: Ao reservar um hotel através do site do Booking aqui pelo blog, será repassado uma comissão ao blog Contando as Horas **

Posts relacionados:

Como andar de trem na Áustria

Lista com todos os posts sobre Praga, Rep Tcheca

Lista com todos os posts sobre Viena, Áustria

Voando com as cias aéreas de baixo custo na Europa

Anúncios

Tags:, , , ,

About Bruna Bartolamei

Depois de morar por quase 2 anos em Edimburgo, na Escócia e ter viajado por mais de 32 países, estou de volta ao Brasil com muitas histórias pra contar!

12 responses to “Bratislava: um bate-volta perfeito a partir de Viena”

  1. Poltrona livre says :

    Humm… a comida e a cerveja me deram água na boca! Delícia!!! Parabéns pelo post…

    • Bruna Bartolamei says :

      Olá!!

      A comida é um pouco diferente, o queijo é mais forte dos que eu to acostumada e a porçao servida é enooorme! As cervejas são excelentes!!

      Obrigada pela visita aqui no blog!

    • turista ocasional says :

      Olá Bruna!

      Que curioso. Era para visitar a Eslováquia, e claro Bratislava na altura da Páscoa, mas depois à ultima da hora tal não foi possível. A vontade latente continua lá, e este artigo veio avivar isso mesmo.

      É sempre interessante descobrir as impressões de outras pessoas, com interesses similares, sobre locais que também queremos visitar.

      Também por isso, obrigada por este artigo esclarecedor

      Beijinho

  2. Fernanda Scafi says :

    Vc foi pra Polônia e ainda não postou sobre lá??? Ai que curiosidade pra ler tudo!!! Posta logo please! rs

  3. Boia Paulista says :

    Oi, Bruna. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia

  4. Gilmara says :

    Adoreiiii as dicas!!!

    Espero conhecer a Eslovaquia no mochilao de abril!!!

    • Bruna Bartolamei says :

      Oi, Gilmara

      Se vc tiver tempo “sobrando”, vai mesmo. A cidade é bem bonitinha, unica decepção foi o castelo, achei que o espaço interno do castelo poderia ter sido melhor aproveitado com uma exposição mais interessante. Mas de resto, é tudo bem tranquilo e a cidade é bem segura. Ao menos não tivemos nenhum problema por lá.

  5. Liliane Araujo says :

    Ola Bruna..
    Quanto pagou no trem de Viena para Bratislava? E vc comprou na hora ou reservou pela internet?

    Obrigada.

    • Bruna Bartolamei says :

      Oi, Liliane

      Comprei o ticket um dia antes da viagem, na estação de trem mesmo lá em Viena.

      Não lembro exatamente quanto paguei, mas era por volta de 30,00 euros o trajeto de ida e volta.

Deixe seu comentário, sugestão ou crítica!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: