Miniguia: Andando de trem na Suíça

Desde que nasci que eu escuto todo mundo falar que os melhores trens do mundo estão na Suíça. Dizem que o sistema é pontual, rápido, eficiente e caro. Sim, tudo isso é verdade! Mas tirar bom proveito da situação é sempre bom conhecer todas as regrinhas. E quanto mais detalhes, melhor!

Eu to longe de ser uma especialista em andar de trem na Suíça, mas depois de duas viagens, uma em dezembro de 2011 e outra em outubro do ano passado e vários bate-voltas, eu já consigo me virar muito bem.

E4_1024x711

A Suíça é um país relativamente pequeno (pra ter uma idéia do tamanho, é bem menor do que Santa Catarina), onde é possível atravessar o país de norte a sul e leste a oeste em pouquíssimas horas. O sistema ferroviário do país tem mais de 4 mil km de extensão e cobre todo o país.

As principais vantagens de viajar de trem pela Suiça são:

– praticamente todas as cidade do país tem sua estação de trem própria, são mais de 760 no total;

– as distâncias entre as principais cidades (Berna, Genebra, Zurique, Lugano, Basiléia) não são grandes;

– a principal empresa de trem do país é a SBB – CFF – FFS;

– os trens da SBB – CFF – FFS são novos, modernos e bem confortáveis.

E1_1024x738

Então, pra nos brasileiros que não estamos acostumados a andar de trem, essa é mais uma ”modalidade de transporte” que podemos considerar quando estivermos viajando pela Suíça. Aliás, na minha opinião, essa é a melhor opção de deslocamento.

SONY DSC

• As estações de trem •

Praticamente todas as cidades da Suíça tem sua estação de trem principal, geralmente chamada de Estação Central de Trem, onde na parte francesa do país também pode ser chamada de Gare ou de Hauptbahnhof na parte alemã ou ainda de Stazione na parte italiana do país.

Estação de Trem de Zurique

Estação de Trem de Zurique

Normalmente essas estações estão super bem localizadas, bem no centro da cidade. São bem estruturadas, com guiches de atendimento, máquinas que vendem passagens, restaurantes, bares, centro de informação turistica, guarda-volumes, posto de saúde, telefones e banheiros.

E41_1024x608

Geralmente quem chega a Suíça por via aérea, quase sempre desembarca nos aeroportos de Genebra ou de Zurique. Eu já estive nesses dois aeroportos e ambos tem sua estação de trem. Os trens que partem tanto do aeroporto de Genebra quanto de Zurique obrigatóriamente passam pela estação central de trem das duas cidades e de lá seguem suas rotas.

Estação de Trem de Berna

Estação de Trem de Berna

Chegando na Estação de Trem Central de cada cidade, as opções de transporte público (trams e ônibus) pra se deslocar até o hotel ou qualquer outro lugar são excelentes.

• As passagens de trem •

Existem dois tipos de passagens que podemos comprar pra andar nos trens suíços: trecho a trecho ou os passes. Uma das principais vantagens de comprar a passagem trecho a trecho é pra quem não vai viajar muito pelo país e vai se deslocar apenas entre duas cidades (trajeto de ida e volta), por exemplo: um day trip entre Zurique e Berna. Por outro lado, os passes foram criados para favorecer o maior número de viagens dentro de um periodo X de dias, com um valor bem mais interessante.

E25_1024x730

Nas duas vezes que eu estive na Suíça, ambas as vezes eu montei base em uma cidade (na primeira viagem em Genebra e na segunda viagem em Zurique) e de lá fiz os bate-voltas pelas redondezas. Ainda não tive a oportunidade de usar o Swiss Pass (passe de trem feito especialmente para os turistas, já que moradores não podem compra-lo), mas conheço bastante gente que já utilizou e que acharam que o custo x beneficio funcionou muito bem.

E44_1024x729

Existem três formas de comprar as passagens:

– diretamente em qualquer estação de trem da Suíça, seja na estação de trem do aeroporto ou a estação central de cada cidade. Em todas as estações existem os guiches de atendimento e as máquinas (com opções de idiomas em alemão, francês, italiano e inglês);

– através do site da Rail Europe, onde a principal vantagem é que o site é todo em português, porém a desvantagem é que exige planejamento, já que é preciso ter tempo de sobra pra receber as passagens em casa (são enviadas pelo correio) e ainda contar com algum imprevisto;

– no aplicativo de celular ou no site da SBB – CFF – FFS, ainda quando estiver aqui no Brasil ou até mesmo quando já estiver na Europa. Os bilhetes são enviados por email e precisamos imprimi-los.

Um outro detalhe importante é que, é possível comprar ticket com o horário de ida definido e o horário da volta em aberto. Claro que o valor vai ser um pouquinho mais caro, mas evita de ter que sair correndo ou perder o trem, pq o passeio está sendo agradável.

foto_1024x726

Obs. 1: lembrando que é necessário ter um cartão de crédito internacional em mãos pra fazer qualquer compra no exterior;

Obs. 2: as máquinas na estação de trem aceitam dinheiro e cartão de crédito;

Obs. 3: as passagens estão disponíveis para serem compradas no site com 90 dias de antecedência da data da viagem;

Obs. 4: ao comprar bilhetes do tipo trecho a trecho é sempre bom comprar a passagem ida e volta, assim o valor sai mais barato.

SONY DSC

• As plataformas •

Uma coisa que achei super interessante nas plataformas das estações de trem da Suíça é que, os painéis com as informações referentes ao próximo trem que vai partir dali dividem o trem e as plataformas da estação em setores, que vão de A a D, onde cada setor indica qual vagão (1st ou 2nd class) vai parar ali. Na plataforma também vão existir plaquinhas indicando esses setores (de A a D).

E15_1024x628

E1_1024x719

Ah, pra quem for pegar trem na parte alemã do pais, para saber se está na plataforma certa, é só procurar pela palavra “gleis” que o número da plataforma vai estar ao lado.

SONY DSC

• Os trens •

Existem diversos tipos de trem: os de alta velocidade, os regionais, os noturnos e os panorâmicos.

Em ambas as viagens que fiz a Suíça, os bate-voltas seriam entre cidades consideradas principais, então sempre fiz questão de pegar trens de alta velocidade, pra que os deslocamentos fossem mais rápidos, evitando ao máximo perder tempo com isso.

E18_1024x734

Os trem de alta velocidade que fazem rotas somente dentro da Suíça são: Regio Express, Regio, InterCity e o InterRegio. Geralmente são esses trens que fazem os trajetos direto, de forma mais rápida e custam um pouco mais caro. Na maioria das vezes os trens vão ser InterCity (IC) ou InterReggio (IR), pois eles fazem o trajeto entre as principais cidades da Suíça.

Outra coisa que vale destacar é que no verão, os trens tem ar condicionado e no inverno, é claro, tem calefação. Uma maravilha!

E31_1024x707

• Vagões do trem: Primeira ou Segunda Classe e Vagão restaurante •

Praticamente todos os trens da Suíça tem a mesma configuração: vagões de primeira classe, vagão restaurante (também chamado de Bistro) e os vagões de segunda classe. Por exemplo, dentro desses vagões ainda existe a “modalidade” de vagão “Quite Zone” (vagão silencioso).

E30_1024x693

E19_1024x768

E8_1024x708

Nem todos os trens oferecem os vagões quite zone, mas todos eles ofrecem as opções de primeira classe (1st class) ou segunda classe (2nd class). As duas principais diferenças entre elas são: preço e quantidade de pessoas.

E11_1024x737

Em todos os bate-voltas que fizemos nos sempre escolhemos andar de segunda classe, por dois motivos: a diferença de preço entre as duas classes é consideravel (quase 50% mais caro pra ir na 1st class) e como todos os trens são relativamente novos, os assentos da segunda classe eram bem confortáveis também.

E20_1024x737

E28_1024x721

E34_1024x768

E35_1024x743

Obs. 1: em todos os trens, funcionários passam com carrinhos vendendo lanches e bebidas por tooodos os vagões também (além do vagão restaurante).

Obs. 2: alguns vagões transportam bicicleta e carrinhos de bebê.

Obs. 3: os vagões que transportam bicicleta vão estar sinalizados na porta;

Obs. 4: os vagões estão identificados com o número 1 (quando for 1s class) e com o número 2 (quando for 2nd class) na porta.

E9_1024x702

• Reserva de assento •

Somente os trens que fazem grandes deslocamentos, normalmente nos trechos entre Suiça – Outro País é exigido a reserva de assentos. Nos trens de curta distância, como a maioria dos bate-voltas que fizemos não é necessário reservar lugar. Claro que pra conseguir um assento livre, quanto mais longe o vagão estiver do inicio da plataforma, maiores as chances de conseguir um lugar pra sentar.

E37_1024x615

• Distâncias •

A maioria das cidades suíças ficam muito próximas uma das outras, então as distâncias são pequenas. É importante prestar atenção se o trajeto vai ser direto ou com conexão, pois isso interfere e muito no tempo de viagem e no valor da passagem.

E26_1024x648

As principais distâncias são:

Zurique – Berna: 1 hora e 07 minutos (trem direto);

Zurique – Genebra: 2 horas e 38 minutos (trem direto);

Zurique – Basiléia: 1 hora e 04 minutos (trem direto);

Zurique – Lugano: 2 horas e 44 minutos (trem direto);

Zurique – Lucerna: 50 minutos (trem direto);

E24_1024x716

Zurique – Interlaken Ost: 1 hora e 55 minutos (com uma conexão);

Zurique – St Moritz: 3 horas e 21 minutos (1 conexão);

Zurique – Chur: 1 hora e 15 minutos (trem direto);

Zurique – Zermatt: 3 horas e 11 minutos (1 conexão);

Berna – Genebra: 1 hora e 41 minutos (trem direto);

Berna – Lucerna: 1 hora (trem direto);

Genebra – Montreux: 52 minutos (trem direto);

Genebra – Lausanne: 44 minutos (trem direto);

Genebra – Lugano: 5 horas e 51 minutos (2 conexões);

E32_1024x747

• Bagagem •

Em todos os deslocamentos que fiz entre cidades suíças, eu nunca precisei levar mala, pois os passeios eram do tipo day-trip, então eu só levava minha bolsa. Mas claro que percebi que boa parte dos turistas carregam malas, pq estão usando o trem pra se deslocar de uma cidade pra outra e seguir viagem em frente. Como em todos os trens da Europa, todos os trens suíços tem espaços especificos destinados as malas. Não existe limite de peso e quantidade de mala, mas sempre é bom usar o bom senso e carregar no máximo 2 ou 3 malas.

Se as malas forem pequenas,  existe um espaço acima do nosso banco onde podemos (e devemos) colocar nossa bagagem, porém se as malas forem grandes, existem compartimentos especificos nas duas extremidades de cada vagão especialmente pra elas.

Guarda volumes

Guarda volumes

• Outras considerações •

– não é necessário fazer check-in e não somos revistados como acontece em aeroportos;

– é recomendado chegar com pelo menos 20 minutos de antecedência, apenas pra conferir a plataforma no painel principal e ter tempo suficiente para se deslocar até lá;

– importante guardar o bilhete até o final da viagem. Logo que o trem parte, um funcionário passa conferindo o bilhete, porém é possível que outro funcionário passe novamente, dependendo do trajeto;

– nas estações existem banheiros masculino e feminino. São bem limpos, tem papel higiênico e sabonete. Para usa-los é necessário pagar.

Anúncios

Tags:, , , , , ,

About Bruna Bartolamei

Depois de morar por quase 2 anos em Edimburgo, na Escócia e ter viajado por mais de 32 países, estou de volta ao Brasil com muitas histórias pra contar!

Deixe seu comentário, sugestão ou crítica!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: