Última Ceia, na Basílica Santa Maria delle Grazie

Que toda viagem exige um planejamento com meses e meses de antecedência, todo mundo sabe. Mas uma coisa que muita gente não sabe é que a mesma regra vale para quem pretende ver bem de pertinho a Última Ceia, obra de Leonardo da Vinci que está no refeitório da Basílica Santa Maria delle Grazie, em Milão.

Quando eu fui tentar comprar o ticket através do site indicado pelo site oficial, tinha um aviso dizendo que apenas 3 meses antes da data escolhida os ingressos estariam a venda. Então eu fiz uma observação enorme no meu desktop pra eu não esquecer desse detalhe.

Exatamente 3 meses antes, estava eu conectada no site, em plena madrugada, pra tentar garantir o meu ticket. E adivinha? Em questão de 5 minutos TODOS os ingressos pro mes de outubro e novembro estavam esgotados! Nossa, fiquei enlouquecida! Como os ingressos “evaporaram” em questão de 5 minutos? Como pode uma coisa dessas?

Minha segunda opção foi vasculhar a internet e tentar achar uma solução pra isso, e foi ai que eu descobri que as agências italianas compram todos os ingressos pra revender pelo dobro ou até o triplo do preço. Fiquei indignada, até parece coisa de Brasil!

Como eu não tinha nenhuma referência ou nem mesmo conhecia nenhuma agência italiana pra comprar o ingresso logo de cara, a primeira coisa que me veio em mente foi: eu sempre leio o blog da Luisa e ela mora em Milão, talvez ela possa me indicar alguma coisa. E ela acabou me indicando o site Tick Italy e foi nesse site ai que eu comprei o meu ingresso. Mas pensa que o stress acabou? Que nada!

Na mesma hora que eu recebi a resposta da Luisa eu entrei no site e praticamente todos os horários pro dia 09 de outubro já estavam vendidos. E olha que a Basílica abre das 08:15 até as 19:00 e tem visita saindo a cada 15 minutos. Gente, organizar uma viagem pra Itália exige muuuita paciência e organização!

Bom, os dois unicos horários que tinha era as 09:45 e as 12:15. Eu acabei optando pelas 09:45, mas só pra que a logistica e ordem das atrações que eu queria visitar ficariam distribuidas com uma certa lógica dentro do mapa da cidade.

Então sábado de manhã eu literalmente madruguei, isso pq na confirmação da compra que recebi no email, dizia que era aconselhado chegar com pelo menos 30 minutos de antecedência pra retirar o ticket na bilheteria.

Como eu não sabia se ia ter fila ou não, eu cheguei com uma boa antecedência, entrei direto pra trocar o voucher pelo ticket e a mulher na recepção me encaminhou pra uma salinha ali perto.

Nessa sala estão alguns painéis explicativos sobre a obra, a vida de Leonardo da Vinci, o refeitório da Basílica e a forma como foi feita a restauração da pintura. Nossa, os 30 minutos que fiquei ali passaram voando!

Pontualmente as 09:45 a guia nos chamou, conferiu nossos tickets e nos tivemos acesso a uma ala toda fechada com vidros, com vista pro jardins do convento. Ali ela explicou um pouco sobre como seria a logistica da visita.

A sala onde está a pintura tem iluminação indireta, bem fraquinha. A temperatura e umidade são controladas por um sistema. E isso sem falar que as fotos não são permitidas e inclusive, a guia teve que desligar o alarme antes de abrir a porta pra que o grupo tivesse acesso ao refeitório. Nossa, fiquei impressonada com o esquema de segurança e com o cuidado com a obra!

Mas pra quem não sabe, a Basílica Santa Maria delle Grazie fica bem próximo as demais atrações turisticas de Milão e lá está uma das obras mais famosas de Leonardo da Vinci, a Ultima Ceia. Como o próprio nome sugere, representa a cena da ultima ceia de Jesus Cristo com os apóstolos antes de ser preso e crucificado como descreve a bíblia.

Em 1492, o Duque de Sforza contratou Da Vinci para pintar o afresco numa das paredes do refeitório do convento que faz parte da Basílica. O afresco demorou um pouco mais de 3 anos para ficar pronta, apesar de Leonardo não ter trabalhado de forma continua nessa obra.

Da Vinci resolveu testar uma nova tecnica de pintura, igual a usadas em panelas, que secam mais rapido, mas o que ele não sabia era que essa tecnica era bem fajutinha e não durou por muito tempo. A Última Ceia passou por muitas e muitas restaurações.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o convento foi bombardeado e sofreu muitos danos, mas por sorte, o pessoal teve a idéia de colocar alguns sacos de areia para proteger essa parede e evitar que ela viesse a desmoronar. Mas com as vibrações emitidas pela explosão das bombas, a pintura ficou muito danificada.

Foi ai que começaram os ultimos trabalhos de restauração, e conforme a guia ia explicando, ela nos mostrou os erros grotescos e visiveis que foram cometidos durante o processo. Uma pena!

Foi uma experiencia bem legal ver de pertinho uma obra tão valiosa e protegida!

Na saida, tem uma lojinha de souvenirs bem legal, com bastante coisas bem bonitinhas! Comprei meus imã de geladeira e uns cartões postais lá!

Cartão postal

Um outro detalhe, as visitas são limitadas a 25 pessoas por vez e como já disse, a visita dura somente 15 minutos.

Obs.: os ingressos também podem ser comprado pelo site Viva Ticket, como dá pra perceber no meu ticket!

Anúncios

Tags:, ,

About Bruna Bartolamei

Depois de morar por quase 2 anos em Edimburgo, na Escócia e ter viajado por mais de 32 países, estou de volta ao Brasil com muitas histórias pra contar!

3 responses to “Última Ceia, na Basílica Santa Maria delle Grazie”

  1. Karla Gê says :

    Eu também tive que planejar bastante para conseguir ver essa obra nos 3 dias em que eu estaria em Milão. Mas eu descobri o seguinte: no site do Cenacolo, eles vendem os ingressos aos poucos, portanto, se vc entra no site hj e não tem ingresso para o dia que vc quer, tente nos dias seguintes, pois há chance de vc encontrar depois para aqueles dias que antes estava mostrando que estavam esgotados. É meio doido, mas funciona! O segredo é a persistência!
    A obra é linda, vale muito a pena! Eu adorei poder ver de perto uma obra tão famosa e que entrou para a história da pintura e das religiões. É emocionante!
    beijos
    p.s. Vale a pena, depois de visitar o afresco, passar na Igreja de Santa Maria della Grazzie, pois é muito bonitinha!

    • Bruna says :

      Oi Karla!

      Não sabia dessa, bom, nem tinha como imaginar isso. Realmente muito doido! Mas acho q também não custa fazer uma coisa organizada, determinar um numero maximo pra compra dos tickets, sei lá.. existem formas. Ou então deviam avisar, pq eu já tava indignada por causa disso, já tava até “não gostando do país” antecipadamente por causa desse tipo de coisa hehehehe

Trackbacks / Pingbacks

  1. 24 horas em Milão! « Contando as horas - 11/05/2012

Deixe seu comentário, sugestão ou crítica!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: