Visita ao Parlamento Britânico

Enquanto eu estava organizando nossa primeira viagem ao Reino Unido em dezembro de 2008, descobri que era possível visitar o Parlamento Britânico. Mas tinha um problema, infelizmente os tours iam justamente até o dia em que iriamos embarcar para Londres.

E como costumam dizer por ai, se algo que queremos muito fazer não pode ser feito, isso é um sinal que devemos voltar, e assim, coloquei esse tour no topo da minha listinha de coisas pendentes.

Quando resolvi fazer o intercâmbio em Edimburgo, uma das primeiras coisas que fiz logo depois de comprar a passagem foi comprar os nossos tickets para fazer a visita a um dos principais cartões postais de Londres e do Reino Unido, o Parlamento Britânico!

O seu nome oficial é Palácio de Westminster e durante o período medieval serviu de residencia para a Realeza Britânica, até que um incendio destruiu boa parte do edificio (apenas o Westminster Hall, construido em 1097, permaneceu intacto). Foi totalmente reconstruido em estilo gótico ingles e mesmo ainda sendo um Palácio Real, nessa época também passou a ser usado como Parlamento e Tribunal de Justiça.

Hoje em dia no Parlamento ficam a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns, e é onde as leis do Reino Unido e todos os territórios ultramarinos são debatidas e aprovadas.

Antes do tour, algumas considerações importantes:

– Os ingressos devem ser comprados pela internet e são enviados por email. Já dá pra levar eles imprimidos de casa;

– Na hora da compra já é definido o horário de visita e em qual idioma o tour será feito;

– É necessário chegar com pelo menos 30 minutos de antecedência;

– Os tours acontecem de segunda a sábado (não tem tour aos domingos e nem em feriados), de julho até outubro e tem duração de 1 hora e 15 minutos aproximadamente;

– Os tour oferecidos acontecem em Inglês, Francês, Alemão, Italiano e Espanhol.

Chegando no Parlamento, é importantíssimo chegar com uma certa antecedência, pq além de conferirem nossos ingressos, é feita uma foto/cracha (que devemos usar durante todo o tempo que estivermos dentro do prédio) e ainda passamos por um forte esquema de segurança, semelhante ao de aeroportos, onde somos revistados e nossas mochilas e pertences também.

Seguindo as indicações, chegamos numa área de espera, que é justamente a parte mais antiga do Palácio, o Westmister Hall. É o único lugar em todo o Parlamento onde as fotos são permitidas.

O salão é amplo e sem decoração, pra falar bem a verdade, mantem bem o estilo medieval da época em que foi contruido. Apesar das muitas utilidades que teve no passado, hoje em dia é usado somente em cerimonias oficiais e funerais de estado (o ultimo foi o da Rainha Mãe, em 2002).

Cinco minutos antes de cada tour começar, os guias chamam e as filas se formam junto ao lugar onde estão as bandeiras referente a cada idioma disponibilizado.

Basicamente o que vemos são as principais áreas do Parlamento (seguimos exatamente o mesmo trajeto que a Rainha faz todos os anos durante a abertura do Parlamento) e enquanto caminhamos pelos corredores e visitamos as salas, a guia vai contando como tudo funciona por ali, além é claro, algumas curiosidades que possam existir.

O acesso da Rainha no Parlamento é feito pelo Sovereign’s Entrance, localizado na Torre Victoria (a torre que fica na extremidade contraria ao Big Ben), onde ela é conduzida até o Robing Room, para vestir o seu manto e coroa.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

(um dos destaques dessa sala, é que a Cadeira de Estado da Rainha,  esta localizada logo abaixo de um painel onde estão pintados os quatro simbolos dos países que formam o Reino Unido, a Rosa da Inglaterra, o Thistle da Escócia e o trevo da Irlanda do Norte e um monograma “Q.V”, que significa Queen Victoria)

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

Seguimos para a Royal Gallery, e como o próprio nome sugere é onde estão algumas obras e pinturas da coleção real. Ali acontecem alguns eventos e banquetes oferecidos pela Realeza Britânica. A decoração dessa sala é uma das minhas preferidas!

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

(o destaque dessa sala fica por conta de dois painéis enooormes que retratam duas grandes Batalhas vencidas pelos Ingleses, a Batalha de Trafalgar e a Batalha de Waterloo. A guia contou que as unicas autoridades que não se sentem a vontade nessa sala são as Autoridades Francesas, e recentemente o presidente frances Nicolas Sarkozy fez um discurso nessa sala, justamente entre os painéis que retratam as duas maiores derrotas do Exército frances contra os Britânicos)

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

O trajeto segue para a House of Lords, que sem duvida é sala do Parlamento mais impressionante!! Primeiro pq de cara já vemos o Trono de ouro, cravejado de diamantes e outras pedras preciosas da Rainha. E também, pq a sala é totalmente decorada, e o estofado vermelho dos bancos faz um belo contraste com os dourados da decoração da sala!

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

Na Casa dos Lords a grande maioria são Lordes, Barões e Condes, titulos adquiridos a muitos e muitos anos atrás e que são passados de geração para geração. Eles não são eleitos pelo povo, as familias nobres sempre terão seus representantes nessa Casa. Os Arcebispos e Bispos da Igreja Anglicana formam a minoria que compõem essa Casa.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

Em um dos tours que fiz (sim, eu já visitei o Parlamento 3 vezes), um rapaz perguntou sobre a questão da religião, por causa da presença dos Bispos e Arcebispos nessa Casa. E mesmo a parte politica sendo totalmente separada da parte religiosa, as seções no Parlamento não começam sem antes ser feito referencia a Rainha e a Deus também.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

Os Lordes não recebem salário, apenas tem os gastos necessário para exercer a profissão pagos pelo governo. Além disso, são obrigados a jurar fidelidade a Rainha, e se não fizerem, perdem o seu título de nobreza. E para eles, é muito importante manter a tradição e também a boa imagem do país. Basicamente eles fiscalizam (uso de verbas públicas), julgam (se as leis proposta pelos Comuns são importantes para o Reino) e decidem o que é melhor para o país.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

(a guia contou que recentemente tiveram que bolar uma espécie de cortina, nas cadeiras que ficam na parte superior dessa sala, pq com a presença de algumas mulheres, as saias curtas e pernas de fora, deixavam os membros desconcentrados do assunto em debate)

Antes de chegar a Casa dos Comuns, passamos pelo Central Lobby e o Member’s Lobby.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

No primeiro, os membros das duas Casas se encontram para conversas informais sobre os temas que estão sendo discutidos, além do mais, é ali também onde eles recebem os cidadãos britânicos para conversar.

(um dos destaques dessa sala são os mosaicos que homenageiam os santos padroeiros de cada um dos países que formam o Reino Unido. Super bonitos!)

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

Já na Member’s Lobby, por ser a sala que antecede a Casa dos Comuns, não tem nenhuma função especifica, nela ficam caixas, tipo caixas de correio, onde a população pode deixar mensagens para os politicos.

(Nessa sala ficam estátuas dos primeiros-ministros mais recentes e os destaque ficam por conta das estátuas de Winston Churchill (primeiro ministro durante a Primeira Guerra Mundial), David Lloyd George (primeiro ministro durante a Segunda Guerra Mundial).. e que tem uma curiosidade, como ele era muito pequeno, muito baixinho mesmo, tiveram que fazer um bloco duplo para que ele não ficasse destoado perto das outras estátuas! Achei super engraçado! E existe ainda uma estátua de MArgaret Thatcher, que se destaca também por ser a unica pessoa homenageada nessa sala que ainda está viva!)

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

E por fim, chegamos a House of Commons, que é onde estão de fato os politicos britânicos, diferentemente dos Lords, eles só estão ali pq foram eleitos pelo povo. Se eleito, o politico exerce mais ou menos as mesmas funções que os deputados aqui no Brasil, ou seja, eles são os representantes do povo.

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

A sala onde eles trabalham é bem mais simples e sem muita decoração, quando comparada com a House of Lords, mas pra mim, é super bonita do mesmo jeito!

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

(como curiosidade, a guia comentou que Reis e/ou Rainhas nunca entram nessa sala. Dizem que a muitos anos atrás, Charles  I determinou que membros da realeza e os nobres não deveriam entrar naquela sala, por serem da classe alta da sociedade, não deveriam consultar os plebeus para tomarem suas decisões. Além disso, o tamanho dessa sala tem gerado muitas reclamações. Hoje em dia, a Casa dos Comuns é formada por um pouco mais de 600 membros, mas só existe lugar para 400 membros sentarem. Ahhh, já ia esquecendo.. no chão dessa sala existem duas linhas vermelhas, que delimitam até onde o politico pode caminhar enquanto discursa, para assim evitar brigas entre os principais partidos, já que os que apoiam o governo sentam de um lado e os que são contra, no outro)

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

E para finalizar a visita, a ultima parte visitada é o St Stephen’s Hall, muito bem decorada com quadros e estátuas, é ali também, onde fica a lojinha de souvernirs do Parlamento!

Foto retirada do site oficial do Parlamento Britânico

De volta ao Westminster Hall, antes de ir embora, podemos pegar uns brindes oferecidos pelo Parlamento, bonitinhos, não?

Brindes

Obs.1: todas as fotos internas do Parlamento foram retiradas do site oficial, não é permitido em hipótese alguma tirar fotos lá dentro por questão de segurança!

Obs.2: para ver a lista dos nobres que compões a Casa dos Lordes, clique aqui.

Eu já tive a oportunidade de visitar o Parlamento por 3 vezes, a primeira visita foi em agosto de 2010, a segunda vez acabei indo com duas amigas em janeiro de 2011 (abertura inédita do parlamento nessa época, mas isso só aconteceu pq houve eleições para primeiro-ministro durante o ano de 2010) e a terceira e ultima vez foi em agosto de 2011. E se alguém me convidar pra ir de novo, nem penso duas vezes!

Anúncios

Tags:,

About Bruna Bartolamei

Depois de morar por quase 2 anos em Edimburgo, na Escócia e ter viajado por mais de 32 países, estou de volta ao Brasil com muitas histórias pra contar!

Deixe seu comentário, sugestão ou crítica!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: